sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Torneios Internacionais disputados pelo Botafogo no Futebol

pesquisa de Pedro Varanda

Troféu de Paris: primeiro torneio
conquistado na Europa pelo Botafogo (1963)

ANO -- TORNEIO -- COLOCAÇÃO
1940 - Torneio Relâmpago (Taça Luiz Aranha) (Rio de Janeiro) - 3º lugar.
Obs.: O tempo de jogo desse torneio foi de 10 + 10 = 20 minutos.
1951 - Quadrangular de Santiago - 3º lugar.
1952 - Pequena Copa do Mundo (Caracas) - 2º lugar.
1953 - Copa Montevidéu - 2º lugar.
1953 - Quadrangular de Buenos Aires - 4º lugar.
1953 - Torneio Octogonal (Taça Rivadávia Corrêa Meyer), Rio de Janeiro - 5º lugar.
1956 - Torneio Pascoal Anversoja (Antuérpia) - 3º lugar.
1957 - Pequena Copa do Mundo (Caracas) - 2º lugar.
1957 - Quadrangular da Costa Rica - 2º lugar.
1958 - Pentagonal do México - 2º lugar.
1959 - Taça Teresa Herrera (La Coruña) - 2º lugar.
1960 - Torneio Internacional da Colômbia (Quadrangular de Bogotá) - campeão.
1961 - Triangular Internacional da Costa Rica - campeão.
1961 - Taça Naranja (Valencia) - 3º lugar.
1962 - Quadrangular de Santiago - 2º lugar.
1962 - Pentagonal do México - campeão.
1963 - Torneio de Florença - 3º lugar.
1963 - Torneio de Paris - campeão.
1963 - Taça Libertadores da América - 3º lugar, com 9 participantes.
1964 - Torneio Jubileu de Ouro da Associação de Futebol (La Paz) - campeão.
1964 - Quadrangular do Suriname - campeão.
1964 - Torneio Ibero-Americano (Quadrangular de Buenos Aires) - 1º lugar (*).
1966 - Taça Círculo de Periódicos Esportivos (Caracas) - campeão.
1966 - Taça Carranza de Buenos Aires - campeão.
1967 - Triangular de Caracas (Taça Círculo de Periódicos Esportivos) - campeão.
1968 - Hexagonal do México - campeão.
1970 - Pentagonal do México - 3º lugar (**).
1970 - Triangular de Caracas - campeão.
1971 - Pentagonal da Colômbia - 2º lugar.
1972 - Taça Ramón de Carranza (Cádiz) - 3º lugar.
1973 - Taça Libertadores da América - 4º lugar.
1978 - Torneio Juan Gamper (Barcelona) - 4º lugar.
1978 - Torneio de Milão - 4º lugar.
1979 - Torneio de Bilbao - 3º lugar.
1979 - Torneio Costa del Sol (Málaga) - 3º lugar.
1979 - Torneio (Taça) Cidade de Vigo - 3º lugar.
1980 - Torneio do Canadá - 3º lugar.
1982 - Quadrangular de Santiago - 4º lugar.
1983 - Copa Kirim (Japão) - 2º lugar.
1983 - Torneio de Paris - 3º lugar.
1984 - Torneio de Paris - 4º lugar.
1984 - Torneio de Genebra - campeão.
1985 - Torneio de Berna (Philips Cup) - campeão.
1985 - Torneio de Gröningen - 2º lugar.
1985 - Torneio Colombino (Huelva) - 3º lugar.
1986 - Pentagonal da Costa Rica - campeão.
1986 - Torneio de Amsterdã - 2º lugar.
1986 - Torneio de Charleroi - 2º lugar.
1986 - Taça Ramón de Carranza (Cádiz) - 3º lugar.
1988 - Taça Cidade de Palma de Mallorca - campeão.
1988 - Torneio (Taça) Cidade de Vigo - 2º lugar.
1989 - Torneio de Berna (Philips Cup) - 2º lugar.
1989 - Copa Cidade de Guadalajara - 6º lugar.
1990 - Torneio da Amizade, Veracruz (México) - campeão.
1993 - Copa CONMEBOL - campeão.
1994 - Recopa Sul-Americana - 2º lugar.
1994 - Triangular Eduardo Paes (Rio de Janeiro) - campeão.
1994 - Copa CONMEBOL - 12º lugar, com 16 participantes.
1996 - Supercopa/Campeões da CONMEBOL (Cuiabá) - 4º lugar.
1996 - Taça Libertadores da América - 14º lugar, com 21 participantes.
1996 - President of Alaniya Cup (Vladikavkaz) - campeão.
1996 - Taça Teresa Herrera (La Coruña) - campeão (com a camisa do Deportivo La Coruña).
1999 - Torneio Centenário do Rapid Viena - 3º lugar.
Obs.: O tempo de jogo desse torneio foi de 45 minutos.
2006 - Copa Sul-Americana - 22º lugar, com 34 participantes.
2007 - Copa Sul-Americana - 10º lugar, com 34 participantes.
2008 - Copa Peregrino (Rio de Janeiro) - campeão.
2008 - OBI Cup (Berna) - 3º lugar.
2008 - Copa Sul-Americana - 5º lugar, com 34 participantes.
2009 - Copa Sul-Americana - 8º lugar, com 31 participantes.

(*) Terminaram empatados Botafogo (Brasil-RJ), River Plate e Boca Juniors (ambos da Argentina), todos com 4 pontos ganhos. Não houve campeão. De acordo com o regulamento teria que haver um jogo de desempate, que nunca foi disputado. Fontes: Jornal dos Sports e O Globo.

(**) De acordo com o Jornal dos Sports, o Botafogo F.R. recebeu uma réplica do troféu do campeão, pelo 3º lugar empatado.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Botafogo Campeão Carioca de Basquetebol Adulto Masculino de 1966

pesquisa de Claudio Falcão

Na sequência relativa ao tricampeonato carioca em 1966-1967-1968 ficara faltando a abordagem do começo dessa campanha, o título de 1966. É o que o leitor verá a seguir.

Dezenove anos após a conquista anterior, em 1947, o Botafogo sagrou-se novamente em 1966 campeão carioca de basquetebol adulto masculino.

Tivemos no referido ano uma perda das mais lamentáveis, que foi a de Sérgio de Toledo Machado, o Sérgio 'Macarrão', nosso atleta olímpico de 1964, que se transferiu para o C.R. Vasco da Gama, o campeão de 1965. No entanto, contamos com o retorno de Aurélio, que se vinculara ao XV de Novembro de Piracicaba (SP) e com uma verdadeira revanche, junto ao Vasco, com a transferência para o Glorioso dos seus atletas Barone, César, Oto e Gato. Foi um desfalque considerável no elenco cruzmaltino.

Foi essa a nossa campanha:

Turno:
20/05 - Botafogo 85 x 42 C. Municipal (c)
30/05 - Botafogo 82 x 60 Tijuca T.C. (c)
01/06 - Botafogo 59 x 43 S.C. Mackenzie (f)
03/06 - Botafogo 68 x 46 A.A. Vila Isabel (f)
07/06 - Botafogo 66 x 38 Grajaú T.C. (f)
10/06 - Botafogo 77 x 46 São Cristóvão F.R. (c)
13/06 - Botafogo 83 x 50 Fluminense F.C. (no Tijuca T.C.)
Nota: Aqui o campeonato foi interrompido, para a disputa dos III Jogos Luso-Brasileiros, onde na seleção brasileira de basquetebol havia atletas dos principais clubes cariocas.
15/08 - Botafogo 51 x 68 C.R. Flamengo (no C. Municipal)
Jogaram e marcaram, para o Botafogo: Oto (17), Cianela (14), Edinho (9), César (4), Ilha (4), Barone (2), Conde (1), Zé Antônio e Claudius.
19/08 - Botafogo 62 x 58 C.R. Vasco da Gama (no C. Municipal)
Jogaram e marcaram, para o Botafogo: Oto (19), Barone (16), Cianela (8), Ilha (8), Edinho (6), Conde (3), César (2) e Luís Amaro.

Returno:
26/08 - Botafogo 82 x 39 Grajaú T.C. (no C. Municipal)
02/09 - Botafogo 62 x 57 Fluminense F.C. (no Tijuca T.C.)
07/09 - Botafogo 87 x 39 C. Municipal
12/09 - Botafogo 71 x 43 São Cristóvão F.R.
16/09 - Botafogo 78 x 58 S.C. Mackenzie (c)
19/09 - Botafogo 71 x 60 Tijuca T.C. (f)
21/09 - Botafogo 65 x 60 C.R. Flamengo (no Maracanãzinho)
Juízes: Manoel Tavares e Benedito Bispo da Conceição
1º tempo: Flamengo 26 x 25 Botafogo
Botafogo: Aurélio (22), Oto (11), Ilha (10), Edinho (10), Barone (6), César (4) e Cianela (2), segundo o JB. O JS informou Aurélio (24), cestinha do jogo e Edinho (8), além da participação de Gato, que não pontuou.
Flamengo: Válter (17), Zecão (13), Peixotinho (8), Marcelo (8), Coqueiro (6), Paulo César (6), Pará (2), Montenegro, Gutinho e Chocolate.
Foram desclassificados com 5 faltas: Oto e Edinho (Botafogo) e Montenegro, Zecão e Coqueiro (Flamengo).
26/09 - Botafogo 75 x 35 A.A. Vila Isabel (no Maracanãzinho) - jogo adiado da 2ª rodada, disputado na preliminar de CRVG 62 x 58 CRF.
30/09 - Botafogo 69 x 60 C.R. Vasco da Gama (no Maracanãzinho)
Juízes: João Nogueira Macedo e Mílton Viana de Carvalho
Renda: Cr$4.508.000,00 [fonte: O Globo]
Público: 3.812 pagantes [fontes: JB e O Globo]
1º tempo: Botafogo 35 x 29 Vasco da Gama
Botafogo: Aurélio (19), Oto (15), Ilha (11), Barone (10), Cianela (9), César (2), Edinho (2) e Gato (1), segundo o JB. O Globo informou Oto (14) e Ilha (12). Técnico: Tude Sobrinho.
Vasco da Gama: Paulista (16), Sérgio (14), Tentativa (12), Douglas (8), Leonardo (8), Valdir e Carneirinho, segundo o JB (totalizando 58 pontos e não 60). O Globo informou Sérgio (16), Paulista (14), coincidindo os demais pontuadores com o JB, e mais Fernando (2) e Gabiru, omitidos pelo JB (totalizando os 60 pontos). Técnico: José Pereira.
Foi desclassificado com 5 faltas: Douglas (Vasco da Gama).

Elenco campeão (com a numeração da camiseta):
4 - Ilha
5 - Raimundo
6 - Claudius
7 - Luís Amaro
8 - César
9 - Gato
10 - Aurélio
11 - Barone
12 - Oto
13 - Edinho
14 - Cianela
15 - Conde
Técnico: Tude Sobrinho

[Fontes: Jornal do Brasil e Jornal dos Sports, várias edições e O Globo, de 01/10/1966.]

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Botafogo Campeão do Triangular Internacional de Futebol da Costa Rica - 1961

pesquisa de Pedro Varanda; colaborou: Carlos Vilarinho

Jogos realizados no Estádio Nacional, de San José:
03/02 - Alajuelense (C. RICA) 1 x 4 Botafogo (BRAS)
Gols: Bolaños (Alajuelense); Amarildo (2) e Garrincha (2) (Botafogo)
07/02 - Botafogo (BRAS) 4 x 0 Herediano (C. RICA)
Gols: Quarentinha (2), Amarildo e Garrincha
10/02 - Herediano (C. RICA) 4 x 2 Alajuelense (C. RICA)
Gols: Garita, Nicolás (contra), Guido Peña e Carpio (Herediano); Guido Alvarado (2) (Alajuelense)

COLOCAÇÃO:
Botafogo F.R. (campeão): PG - 4; J - 2; V - 2; E - 0; D - 0; GP - 8; GC - 1; SG - 7
2º C.S. Herediano (vice): PG - 2; J - 2; V - 1; E - 0; D - 1; GP - 4; GC - 6; SG - (-)2
3º L.D. Alajuelense: PG - 0; J - 2; V - 0; E - 0; D - 2; GP - 3; GC - 8; SG - (-)5

BOTAFOGO 4 x 1 ALAJUELENSE (C. RICA)
Data: 03/02/1961
Local: Estádio Nacional, San José
Árbitro: Juan Soto París
Competição: Triangular Internacional da Costa Rica
Gols: Amarildo, aos 10', Gato Bolaños, aos 12' e Amarildo, aos 17' (1º tempo); Garrincha (2), aos 37' e 39' (2º tempo)
Botafogo: Manga (Adalberto), Cacá, Zé Maria (Cetale), Nílton Santos (Paulistinha) e Rildo; Pampolini e Didi (Édison); Garrincha, Quarentinha (China), Amarildo (Amoroso) e Zagallo. Técnico: Paulo Amaral
Alajuelense: Induni, Barrantes, Zúñiga e Vega (Chambers); Salas e Marvin Rodríguez; Vivó Gobán (Cuca Herrera), Valenciano, Gato Bolaños, Gámez e Acuña. Técnico: ?
Fontes: Boletim do Botafogo F.R., Jornal do Brasil (Sandro Moreyra, enviado especial) e La Nación (da Costa Rica)

BOTAFOGO 4 x 0 HEREDIANO (C. RICA)
Data: 07/02/1961
Local: Estádio Nacional, San José
Árbitro: ?
Competição: Triangular Internacional da Costa Rica (Botafogo campeão)
Gols: Amarildo, aos 26' e Quarentinha, aos 32' (1º tempo); Garrincha, aos 22' e Quarentinha, aos 34' (2º tempo)
Botafogo: Manga (Adalberto), Cacá (Chicão), Zé Maria, Nílton Santos (Paulistinha) e Rildo; Pampolini (Ayrton) e Didi (Édison); Garrincha, Quarentinha (Amoroso), Amarildo e Zagallo. Técnico: Paulo Amaral
Obs.: 1) Segundo 'O Globo' (de 08/02), gols de Amarildo, aos 26' e Quarentinha, aos 32' (1º tempo); Garrincha, aos 24' e Amarildo, aos 35' (2º tempo); 2) Segundo o 'Jornal do Brasil' (de 09/02, Sandro Moreyra, que foi com a delegação), gols de Amarildo e Quarentinha (1º tempo) e Garrincha (2) (2º tempo)
Fontes: Boletim do Botafogo F.R., Correio da Manhã (de 09/02) e Jornal dos Sports (de 09/02, Juarez Garcia)

C.S. HEREDIANO 4 x 2 L.D. ALAJUELENSE
Data: 10/02/1961
Local: Estádio Nacional, San José
Árbitro: Martín Araya
Competição: Triangular Internacional da Costa Rica
Gols: Garita, aos 16', Nicolás (contra), aos 30', Guido Alvarado, aos 40' e Guido Peña, aos 43' (1º tempo); Guido Alvarado, aos 12' e Carpio, aos ? (2º tempo)
Herediano: Hernán, Chávez, Manelo e MacDonald; Cayaca e Edgar; Ferguson, Garita, Guido Peña, Manrique (Matamoros, depois Hugo Vargas, depois Sandoval) e Carpio. Técnico: ?
Alajuelense: Nicolás, Chambers, Zúñiga e Barrantes (Castro); Fonseca (Vega) e Salas; Guido Alvarado, Cuca Herrera, Bolaños, Gámez e Acuña. Técnico: ?
Obs.: Gámez foi expulso por agredir o árbitro.
Fonte: La Nación (da Costa Rica)

[Nota do editor: Não tenho conhecimento de qualquer publicação sobre o Botafogo, livro ou revista, que mencione essa conquista do Glorioso. Mas assim relatou o jornalista Sandro Moreyra, especial para o Jornal do Brasil, na edição de 09/02/1961 (o destaque em negrito é deste editor): "Nos quatro a zero contra o Herediano o Botafogo deu uma das suas melhores exibições e, com isso, foi campeão do triangular local, invicto, e recebeu uma rica taça".]

sábado, 15 de janeiro de 2011

O Goleiro Cao

dados estatísticos e súmulas: pesquisa de Pedro Varanda; pesquisa e texto: Claudio Falcão (*)

Luiz Carlos Pires de Queiroz, conhecido no meio futebolístico como Cao, foi goleiro do Botafogo nos anos 60 e 70 do século passado. Nasceu em Pelotas (RS) a 26 de setembro de 1945.


Do São Cristóvão F.R. (RJ) veio para o Glorioso, tendo já em 1965 se sagrado campeão carioca de aspirantes pelo nosso clube. Em 1967 era reserva do lendário Manga, na disputa do campeonato carioca de profissionais, não tendo, no entanto, atuado em qualquer partida. Assumiu a condição de titular no ano seguinte, quando o então arqueiro efetivo transferiu-se de clube.

Pelo Botafogo conquistou os títulos de campeão carioca de aspirantes (1965), do Torneio Início (1967), bicampeão da Taça Guanabara (1967-1968), campeão carioca (1968), campeão da Taça Brasil (1968), conquista recentemente equiparada pela CBF à de campeão brasileiro, bem como dos torneios Quadrangular de Teresina (1966), Hexagonal do México (1968) e de Caracas (1970).

Em 1971 teve uma breve passagem pelo Grêmio F.B.P.A. (RS), retornando em seguida ao Glorioso, pelo qual disputou o campeonato nacional no ano seguinte, quando o Alvinegro carioca foi vice-campeão.

Cao disputou 202 partidas pela equipe principal do Botafogo, entre 1965 e 1974, tendo sofrido 181 gols.

Algumas súmulas significativas:

Estreia de Cao na equipe principal do Botafogo:
BOTAFOGO 1 x 1 AMÉRICA
Data: 07/11/1965
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: Guálter Portela Filho
Assistentes: Joaquim Barreira e Válter Soares
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Bianchini, de falta, aos 40' e Alemão, de pênalti, aos 45' (ambos no 1º tempo)
Botafogo: Cao, Joel, Zé Carlos, Carlos Alberto e Rildo; Marcos e Afonsinho; Jairzinho, Sicupira, Bianchini e Zagallo. Técnico: Daniel Pinto
América: Ari (Mauro), Luciano, Alemão, Leônidas e Eraldo; Amorim e Ica; Garrinchinha, Gaspar, Zezinho e Ramon. Técnico: Wilson Santos
Obs.: Estreia de Cao e despedida de Zagallo como jogador.
Fonte: Última Hora

BOTAFOGO 4 x 0 VASCO DA GAMA
Data: 09/06/1968
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$513.379,25
Público: 141.689 (120.178 pagantes)
Árbitro: Armando Marques
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Gols: Roberto, aos 15' e Rogério, aos 33' (1º tempo); Jairzinho, aos 14' e Gérson, de falta, aos 22' (2º tempo)
Botafogo: Cao, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Rogério, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Vasco da Gama: Pedro Paulo, Jorge Luiz, Brito, Ananias (Sérgio) e Ferreira; Bougleux e Danilo Menezes; Nado (Alcir), Ney, Walfrido e Silvinho. Técnico: Paulinho de Almeida
Obs.: Botafogo, bicampeão carioca (1967-1968).
Fonte : O Globo

BOTAFOGO 4 x 1 FLAMENGO
Data: 18/09/1968
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$331.583,25
Público: 94.535 pagantes
Árbitro: Armando Marques
Competição: Taça Guanabara (decisão)
Gols: Gérson, aos 9' (1º tempo); Dionísio, aos 16', Zequinha, aos 20', Gérson, de pênalti, aos 29' e Roberto, aos 36' (2º tempo)
Botafogo: Cao (Wendell), Moreira, Zé Carlos, Leônidas (Dimas) e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Zequinha, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Flamengo: Ubirajara Alcântara, Murilo, Onça (Jorge Andrade), Guilherme e Paulo Henrique; Carlinhos, Nelsinho (Dionísio), Liminha e Rodrigues Neto; Silva Batuta e Fio Maravilha. Técnico: Válter Miraglia
Obs.: 1) O Flamengo jogou de branco; 2) Gérson cobrou dois pênaltis: o primeiro, aos 49', Ubirajara Alcântara defendeu; o segundo ele converteu, aos 74'; 3) Botafogo, bicampeão da Taça Guanabara (1967-1968).
Fonte: O Globo

BOTAFOGO 4 x 0 FORTALEZA
Data: 04/10/1969
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCr$84.575,00
Público: 34.588
Árbitro: Guálter Portela Filho
Competição: Taça Brasil (decisão)
Gols: Roberto, aos 12' (1º tempo); Ferretti (2), aos 12' e 35' e Afonsinho, aos 22' (2º tempo)
Botafogo: Cao, Moreira, Chiquinho Pastor (Leônidas), Moisés e Waltencir; Carlos Roberto (Nei Conceição) e Afonsinho; Rogério, Roberto, Ferretti e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Fortaleza: Mundinho, William, Zé Paulo, Renato e Luciano Abreu; Joãozinho e Luciano Frota; Garrinchinha, Lucinho, Erandir (Amorim) e Mimi. Técnico: Gilvan Dias
Obs.: Botafogo, campeão da Taça Brasil (1968).
Fonte: Correio da Manhã

Último jogo de Cao pelo Botafogo:
BOTAFOGO 1 x 3 VITÓRIA (BA)
Data: 19/05/1974
Local: Fonte Nova, Salvador
Competição: Campeonato Brasileiro
Gol do Botafogo: Fischer
Botafogo: Cao, Miranda, Mauro Cruz, Waltencir e Nei Dias; Carbone, Carlos Roberto (Marcos Aurélio) e Ademir Vicente; Puruca, Fischer e Nílson Dias (Tuca)

Posteriormente Cao atuou no Dom Bosco (MT) e no CSA (AL), tendo encerrado sua carreira em 1980 no mesmo São Cristóvão (RJ), de onde viera para o Botafogo.

(*) - Colaborou: Raymundo Quadros, pesquisador do São Cristóvão F.R.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Atletas do Botafogo nos Jogos Pan-Americanos de 1967, 1971 e 1975

pesquisa de Claudio Falcão

V Jogos Pan-Americanos - Winnipeg (Canadá) - 1967

Atletismo
Aída dos Santos Menezes - medalha de bronze no pentatlo (4.532 pontos)

Basquetebol (medalha de ouro)
Luci
Rosália

Natação
Ílson Pinto Asturiano - medalha de bronze no revezamento 4x100m medley; 4º lugar nos 100m livre
José Sylvio Fiolo - medalha de ouro nos 200m peito (2'30"4), recorde pan-americano; medalha de ouro nos 100m peito (1'07"5), recorde pan-americano; medalha de bronze no revezamento 4x100m medley
Valdir Mendes Ramos - medalha de bronze no revezamento 4x100m medley
Ana Cecília Barbosa Viana Freire - 5º lugar nos 100m costas

Polo Aquático (medalha de prata)
Rodney Stuart Bell

Remo
Antônio Maria Araújo Morais Filho - integrante do 'double skiff' (4º lugar)

Voleibol Masculino (medalha de prata)
Mário Stiebler Dunlop

Além do técnico Roberto de Carvalho Pavel (natação).

[Fontes: Jornal do Brasil, de 27/07, 29/07, 30/07, 01/08, 03/08 e 06/08/1967 e Jornal dos Sports, de 18/07 e 09/08/1967.]

VI Jogos Pan-Americanos - Cáli (Colômbia) - 1971

Atletismo
Silvina das Graças Pereira - medalha de prata no salto em distância
Aída dos Santos Menezes - medalha de bronze no pentatlo

Natação
Lucy Maurity Burle - medalha de bronze nos 100m borboleta e nos revezamentos 4x100m livre e medley
José Sylvio Fiolo - medalha de bronze nos 100m peito (1'07"9) e no revezamento 4x100m medley
Carlos Antônio Rocha Azevedo - finalista em medley

Polo Aquático (4º lugar)
Marco Antônio de Viçoso Jardim

Remo
Manoel Terezo Novo (timoneiro) - medalha de ouro no '2 com'

Voleibol Masculino (medalha de bronze)
Alexandre Abeid
Paulo Roberto de Freitas (Bebeto)

Além dos técnicos Aílton da Conceição (atletismo) e Roberto de Carvalho Pavel (natação).

[Fontes: Jornal do Brasil, de 11/08/1971 e O Globo, de 25/09/1971.]

Lucy Burle - presença nos Pan-Americanos
de 1971 e 1975 (foto: Jornal do Brasil)

VII Jogos Pan-Americanos - Cidade do México - 1975

Atletismo
Silvina das Graças Pereira - medalha de bronze nos 200m rasos (23"17)

Futebol (medalha de ouro)
José Carlos Pessanha (Zé Carlos) - goleiro
Onofre Aluízio Batista (Tiquinho) - ponteiro-esquerdo

Natação
José Sylvio Fiolo - medalha de bronze nos 100m peito (1'08"12) e no revezamento 4x100m medley
Lucy Maurity Burle - medalha de bronze nos revezamentos 4x100m medley e 4x100m livre
Carlos Antônio Rocha Azevedo - 7º lugar nos 200m medley

Remo
Guilherme de Oliveira Campos e
Maurício de Assis Castro - integrantes da guarnição do '4 com' (4º lugar)

Voleibol Masculino (medalha de prata)
Celso Alexandre Kalache
Jean Luc Rosat (Suíço)
Paulo Roberto de Freitas (Bebeto)
Paulo Roberto Petterle (Paulão)

[Fonte: Jornal do Brasil, de 13/10/1975 e edições subsequentes.]

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

A Taça Líder é do Botafogo

pesquisa e texto: Claudio Falcão; resultados e súmula: pesquisa de Pedro Varanda

A Taça Líder é um troféu que foi instituído em 1957 pela então Federação Metropolitana de Futebol, representando a hegemonia no futebol do Rio de Janeiro. Tinha a finalidade de premiar o clube que durante o campeonato carioca estivesse à frente na tabela, rodada após rodada. Sua posse definitiva seria concedida à agremiação "que vencer três campeonatos alternados ou dois consecutivos", assim constava no artigo primeiro do regulamento que a instituiu. Os campeonatos em questão eram os da divisão de profissionais.

Ao sagrar-se bicampeão carioca (1961-1962) o Botafogo atingiu simultaneamente as duas hipóteses previstas no referido regulamento, visto que o Glorioso já havia conquistado também o título carioca de 1957. Em junho de 1963 a diretoria do clube oficiava à Federação, reivindicando a posse definitiva da Taça Líder, que pode ser admirada em nosso Salão de Troféus, no palacete da Avenida Wenceslau Brás.


CAMPEONATO CARIOCA - 1961

Adversário - Resultado - Local:
América - 2 x 0, 2 x 1 e 1 x 2 (todos no Maracanã).
Bangu - 1 x 1, 2 x 0 e 3 x 1 (todos no Maracanã).
Flamengo - 2 x 2, 1 x 1 e 3 x 0 (todos no Maracanã).
Fluminense - 2 x 2, 2 x 2 e 1 x 0 (todos no Maracanã).
Olaria - 1 x 0, 1 x 0 e 2 x 1 (todos no Maracanã).
São Cristóvão - 4 x 0 (São Januário), 4 x 1 e 2 x 0 (ambos no Maracanã).
Vasco da Gama - 1 x 1, 4 x 0 e 2 x 1 (todos no Maracanã).
Bonsucesso - 3 x 0 (Maracanã).
Canto do Rio - 3 x 0 (Laranjeiras).
Madureira - 3 x 1 (Laranjeiras).
Portuguesa - 2 x 1 (Laranjeiras).

Total de jogos: 25; Vitórias: 18; Empates: 6; Derrota: 1; Gols Pró: 54; Contra: 18.

CAMPEONATO CARIOCA - 1962

Adversário - Resultado - Local:
América - 1 x 0 e 3 x 1 (ambos no Maracanã).
Bangu - 0 x 0 (Proletário) e 1 x 1 (Maracanã).
Bonsucesso - 1 x 0 (Maracanã) e 4 x 1 (General Severiano).
Campo Grande - 0 x 1 e 2 x 0 (ambos no Maracanã).
Canto do Rio - 2 x 0 (General Severiano) e 2 x 1 (Caio Martins).
Flamengo - 3 x 1 e 3 x 0 (ambos no Maracanã).
Fluminense - 2 x 0 e 1 x 0 (ambos no Maracanã).
Madureira - 4 x 0 (General Severiano) e 6 x 1 (Maracanã).
Olaria - 2 x 2 e 2 x 0 (ambos no Maracanã).
Portuguesa - 2 x 0 (Maracanã) e 2 x 1 (General Severiano).
São Cristóvão - 5 x 2 (General Severiano) e 0 x 0 (Figueira de Mello).
Vasco da Gama - 0 x 1 e 1 x 1 (ambos no Maracanã).

Total de jogos: 24; Vitórias: 17; Empates: 5; Derrotas: 2; Gols Pró: 49; Contra: 14.

BOTAFOGO 3 X 0 FLAMENGO
Data: 15/12/1962
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$22.093.570,00
Público: 158.994 (147.043 pagantes)
Árbitro: Armando Marques
Assistentes: Frederico Lopes e Antônio Viug
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Gols: Garrincha, aos 10' e Vanderlei (contra), aos 35' (1º tempo); Garrincha, aos 2' (2º tempo)
Botafogo: Manga, Paulistinha, Jadir, Nílton Santos e Rildo; Ayrton e Édison; Garrincha, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Técnico: Marinho Rodrigues
Flamengo: Fernando, Joubert, Vanderlei, Décio Crespo e Jordan; Carlinhos e Nelsinho; Espanhol, Henrique, Dida e Gérson. Técnico: Flávio Costa
Obs.: Dida e Paulistinha foram expulsos aos 44' (2º tempo).
Nota: Botafogo, bicampeão carioca (1961-1962).
Fontes: Jornal do Brasil e Jornal dos Sports

[Fontes para o texto: Jornal do Brasil, de 20/07/1957, 24/12/1957 e 25/06/1963; Revista Botafogo, nº 135, de fevereiro/1958 e Revista Grandes Clubes Brasileiros - Botafogo (1972).]