quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ferretti, o Reserva que decidia

dados estatísticos e súmulas: pesquisa de Pedro Varanda; pesquisa e texto: Claudio Falcão


Fernando Ferretti, o antigo centro-avante Ferretti, nasceu a 26 de abril de 1949. Começou sua carreira aos 14 anos de idade nas categorias de base do São Cristóvão F.R. (RJ), indo para o Botafogo dois anos depois, brilhando como artilheiro do Alvinegro nas décadas de 60 e 70, muito embora na maioria das vezes iniciasse as partidas no banco de reservas. Em 1971 transferiu-se por empréstimo para o Santos F.C., numa troca que ainda envolveu seus companheiros de clube Rogério e Moreira, pelo capitão do tri Carlos Alberto Torres, que disputou o campeonato carioca daquele ano pelo Glorioso. Retornou em seguida ao Botafogo, sendo emprestado ao C.R. Vasco da Gama, voltando ao Glorioso em 1972. Atuou ainda pelo Atlético C. Goianiense, pelo CSA (AL) e pelo Ceará S.C.

Atleta olímpico, participou pela seleção brasileira dos Jogos da Cidade do México (1968), assinalando dois gols em três partidas.

Bicampeão carioca (1967-1968), campeão brasileiro (Taça Brasil), também em 1968 e campeão do Triangular de Caracas (1970) foram os títulos que Ferretti conquistou pelo Botafogo. Na Taça Brasil de 1968 o centro-avante foi o principal goleador, com 7 gols, em igual número de partidas.

Teve dois irmãos que também vestiram a camisa do Botafogo: Ricardo (Tuca) e Bruno Ferretti.

Atuou pelo Botafogo em 253 partidas entre 1967 e 1975, assinalando 85 gols.

Uma formação do Botafogo em 1969:
em pé - Moreira, Cao, Chiquinho, Moisés, Waltencir e Carlos Roberto;
agachados - Rogério, Afonsinho, Ferretti, Jairzinho e Paulo Cézar

Estreia de Ferretti pelo Botafogo:
BOTAFOGO 3 x 1 OLARIA
Data: 03/09/1967
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: José Mário Vinhas
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Ferretti, aos 35’ (1° tempo); Nílton Santos (contra), aos 5’, Aírton Beleza, aos 10’ e Antoninho, aos 28’ (2° tempo)
Botafogo: Manga, Moreira, Zé Carlos, Leônidas e Waltencir; Carlos Roberto e Gérson; Zélio, Ferretti, Aírton Beleza e Paulo Cézar. Técnico: Zagallo
Olaria: Alcir, Mura, Miguel, Osmani e Nílton Santos; Mafra e Eliseu; Naldo, Sabará, Antoninho e Wellys. Técnico: Paulinho de Almeida

Sensacional atuação de Ferretti:
BOTAFOGO 4 x 3 AMÉRICA
Data: 29 / 04 / 1973
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Árbitro: Aírton Vieira de Moraes
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Sérgio Lima (2), aos 7’ e 16’, Ferretti, aos 14’ e Antônio Carlos, aos 21’, no 1° tempo; Ferretti (3), aos 18’ (de cabeça), 19’ e 39’ (de cabeça), no 2° tempo
Botafogo: Wendell, Waltencir, Scala (Edmílson), Osmar e Ademir Vicente; Nei Conceição, Marinho Chagas e Dirceu; Roberto Carlos, Fischer e Ferretti. Técnico: Sebastião Leônidas
América: Jorge, Cabrita (Ivo), Alex, Mareco e Tereso; Dejair (Gilmar), Thadeu e Antônio Carlos; Flecha, Caio e Sérgio Lima. Técnico: Wilson Santos
Obs.: 1) Num centro sobre a área, Fischer e Cabrita pularam e o lateral do América saiu com suspeita de fratura no maxilar. Entrou Ivo em seu lugar. Tereso, mais tarde, passou para a lateral direita e Gilmar foi para a esquerda (fonte: JB); 2) Segundo O Globo, Ivo substituiu Antônio Carlos.

Último jogo de Ferretti pelo Botafogo:
BOTAFOGO 3 x 1 BONSUCESSO (RJ)
Data: 16/04/1975
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Competição: Campeonato Carioca
Gols do Botafogo: Fischer, Nílson Dias e Marinho Chagas
Botafogo: Wendell, Ademir Vicente, Geraldo, Osmar e Marinho Chagas; Carbone, Carlos Roberto e Dirceu; Cremílson (Rogério), Fischer (Ferretti) e Nílson Dias.

[Fontes para o texto: http://www.sports-reference.com/olympics/athletes/fe/-ferretti-1.html; Folha do Esporte, ano II, nº 100, de 27/08 a 09/09/1993; http://www.rsssfbrasil.com/miscellaneous/hbotafogo.htm.]

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Luisinho Quintanilha, 'Cria' do Botafogo

dados estatísticos e súmulas: pesquisa de Pedro Varanda; pesquisa e texto: Claudio Falcão


Luís (Luisinho) Carlos Quintanilha nasceu no Rio de Janeiro (RJ) a 17 de março de 1965. Pelo Botafogo atuou em 236 jogos e marcou 15 gols, entre 1982 e 1990. Atuou ainda pelo C.R. Vasco da Gama, de 1991 a 2000. Entre 1993 e início de 1994 teve uma curta passagem pelo Celta de Vigo (Espanha), bem como pelo S.C. Corinthians Paulista em 1994.

Títulos de Luisinho pelo Botafogo:
1983
Campeão do Torneio Octavio Pinto Guimarães de Juniores
1988
Campeão da Taça Cidade de Palma de Mallorca.
1989
Campeão da Taça Rio.
Campeão Carioca / Estadual invicto.
1990
Campeão do Torneio da Amizade, Veracruz (México).
Bicampeão Carioca / Estadual.

Estreia de Luisinho em amistoso:
BOTAFOGO 0 x 0 SERRANO (RJ)
Data: 10/06/1982
Local: Atílio Marotti (Petrópolis)
Competição: Amistoso
Botafogo: Luiz Carlos (Gílson), Gilmar, Christiano, Solis e André; Luisinho (Roberto), Almir e Passos; César (Julinho), Mirandinha e Silva.
Obs.: Mirandinha foi expulso.

Estreia em jogos oficiais:
BOTAFOGO 5 x 0 MADUREIRA
Data: 17/10/1982
Local: São Januário, Rio de Janeiro
Árbitro: Paulo Antunes Filho
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Perivaldo, aos 10’, Mendonça, aos 20’, Chicão, aos 28’ e Mirandinha, aos 44’ (1° tempo); Abel, aos 6’ (2° tempo)
Botafogo: Paulo Sérgio, Perivaldo, Abel, Eraldo (Gaúcho) e Josimar; Oswaldo (Luisinho), Alemão e Mendonça; Chicão, Té e Mirandinha. Técnico: Zé Mário
Madureira: Claudionor, Paulo César (Américo), Serjão, Celso e Lima; Rogério, Paulinho (Jô) e Vítor; Manfrini, Antônio Carlos e Ado. Técnico: Célio de Sousa
Fonte: Jornal do Brasil

Decisão do Torneio Octavio Pinto Guimarães de Juniores de 1983:
BOTAFOGO 2 x 0 FLUMINENSE
Data: 18/06/1983
Local: São Januário, Rio de Janeiro
Árbitro: Élson Pessoa
Cartão Vermelho: Ben-Hur, aos 40’ (2° tempo)
Competição: Torneio Octavio Pinto Guimarães de Juniores
Gols: Cláudio, aos 3’ e Brasília, aos 5’ (ambos no 2° tempo)
Botafogo: Sandderson, Ricardo, Zé Roberto, Brasília e Rogério; Ademir, Leonardo (Galhardo) e Luisinho (Ben-Hur); Hélio, Luís Cláudio (Nei) e Maurílio (Cláudio)
Técnico: Sebastião Leônidas
Fluminense: Ricardo Cruz, Francisco (Jorge Luís), Luisão, Édson e Eduardo; Rogério, Marco Aurélio (Toninho) e Charles (Fábio); Carlos (Ramon), Batalha e Antônio Carlos
Técnico: Ernesto Paulo
Obs.: Botafogo, campeão do Torneio Octavio Pinto Guimarães de Juniores (1983).

Decisão do Campeonato Estadual de 1989:
BOTAFOGO 1 x 0 FLAMENGO
Data: 21/06/1989
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: NCz$302.592,00
Público: 68.671 (56.412 pagantes)
Árbitro: Válter de Paula Senra
Competição: Campeonato Estadual (2° jogo da decisão)
Gol: Maurício, 12’ (2° tempo)
Botafogo: Ricardo Cruz, Josimar, Wilson Gottardo, Mauro Galvão e Marquinho; Carlos Alberto Santos, Luisinho e Vítor; Maurício, Paulinho Criciúma e Gustavo (Mazolinha). Técnico: Valdir Espinosa
Flamengo: Zé Carlos, Jorginho, Aldair, Zé Carlos Nascimento e Leonardo; Aílton, Renato Carioca e Zico (Marquinhos); Alcindo (Sérgio Araújo), Bebeto e Zinho. Técnico: Telê Santana
Obs.: Botafogo, campeão estadual invicto (1989).
Fontes: Jornal Brasil, Jornal dos Sports e O Dia

Decisão do Campeonato Estadual de 1990:
BOTAFOGO 1 x 0 VASCO DA GAMA
Data: 29/07/1990
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$10.795.500,00
Público: 35.083 pagantes
Árbitro: Cláudio Garcia
Competição: Campeonato Estadual (decisão)
Gol: Carlos Alberto Dias, aos 79'
Botafogo: Ricardo Cruz, Paulo Roberto, Wilson Gottardo, Gonçalves e Renato Martins; Carlos Alberto Santos, Luisinho e Djair (Gustavo); Donizete, Valdeir e Carlos Alberto Dias. Técnico: Joel Martins da Fonseca
Vasco da Gama: Acácio, Luiz Carlos Winck, Célio Silva, Quiñonez e Mazinho; Zé do Carmo, Marco Antônio Boiadeiro e Bismarck; Tita, Sorato e William (Roberto Dinamite). Técnico: Alcir Portella
Obs.: 1) Botafogo, bicampeão estadual (1989-1990) em campo; 2) Em 09/08 o Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ratificou o título do Alvinegro de General Severiano.
Fontes: Jornal do Brasil e Revista Placar

Derradeira partida de Luisinho pelo Botafogo:
BOTAFOGO 2 x 2 COMBINADO CARIOCA
Data: 19/12/1990
Local: Caio Martins (Niterói)
Competição: Amistoso
Gols do Botafogo: Bujica e Luisinho
Botafogo: Zé Carlos (William Bacana), Paulo Roberto (Renato Martins), André Santos, Wilson Gottardo e Wanderley; Carlos Alberto Santos, Luisinho (Marcelo Costa) e Pingo; Jéferson Gaúcho (Jocimar), Bujica e Berg (Gustavo)
Obs.: Os jogadores do Botafogo receberam medalhas pelo bicampeonato do Rio de Janeiro (1989-1990).
Fontes: Botafogo F.R., O Fluminense e Rádio Globo

terça-feira, 10 de maio de 2011

Sete Camisas 7 do Botafogo

“Sete é Fogo!”

pesquisa e texto de Claudio Falcão

A camisa 7 do Botafogo, a mais famosa do nosso Clube, teve, por coincidência, sete autênticos representantes até o momento. O desejo do blog é de que Maicosuel, que atualmente enverga a nossa mágica camisa número 7, venha a conquistar muitos títulos pelo Glorioso, tornando-se mais um ídolo ‘eterno’ da torcida alvinegra. Ele tem tudo para isso!

Paraguaio – Egídio Landolfi, o primeiro camisa 7 botafoguense, pois era o ponteiro-direito alvinegro no ano em que as camisas do time passaram a ser numeradas, 1948. E nesse mesmo ano sagrou-se campeão carioca, num ataque que contava, além dele, com Geninho, Pirillo, Octavio e Braguinha. Também foi treinador de futebol. Era natural de Campanário (atualmente MS). Já falecido.

Garrincha em 1957

Garrincha – Manoel dos Santos, o maior de todos, o 'Craque das Pernas Tortas' e a 'Alegria do Povo', 3 vezes campeão carioca pelo Botafogo (1957 e 1961-1962), além de campeão dos torneios Rio-São Paulo de 1962 e de 1964. Bicampeão mundial pela seleção brasileira (1958-1962). Era natural de Pau Grande, distrito de Magé (RJ). Já falecido, como é do conhecimento geral.




Jairzinho – Jair Ventura Filho, bicampeão carioca e da Taça Guanabara (1967-1968), e campeão dos torneios Rio-São Paulo de 1964 e de 1966. Ficou conhecido como o ‘Furacão da Copa’, pela sua fabulosa atuação na Copa do México, em 1970, quando o Brasil conquistou o seu terceiro título mundial. Natural de Duque de Caxias (RJ), atuou no ataque botafoguense inicialmente como ponteiro-direito (camisa 7) e posteriormente como ponta-de-lança (camisa 10).

Rogério – Rogério Hetmanek, bicampeão carioca e da Taça Guanabara (1967-1968) e campeão brasileiro (Taça Brasil) também em 1968, fez parte de outro fabuloso ataque alvinegro: ele, Gérson, Roberto, Jairzinho e Paulo Cézar. Natural do Rio de Janeiro (RJ).

Zequinha – José Márcio Pereira da Silva, campeão da Taça Guanabara e brasileiro (Taça Brasil), ambas as conquistas referentes a 1968. Natural de Leopoldina (MG).

Maurício – Maurício de Oliveira Anastácio, campeão estadual de 1989, sendo ele, como todos sabem, o autor do inesquecível gol que nos deu o tão aguardado título daquele ano. Natural do Rio de Janeiro (RJ).

Túlio – Túlio Humberto Pereira Costa, conhecido como ‘Túlio Maravilha’, foi campeão brasileiro de 1995, da Taça Cidade Maravilhosa (Torneio Municipal) de 1996 e do Torneio Rio-São Paulo de 1998. Natural de Goiânia (GO). Fantástico goleador, próximo de completar 1.000 gols em sua carreira, já declarou por diversas vezes que pretende marcá-lo pelo Botafogo, encerrando sua carreira no Grêmio da Estrela Solitária. Que assim seja!

[Fontes: O Globo Sportivo, 17/12/1948; O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro (1951); http://blog.maismemoria.net/?p=82 (entrevista com Jairzinho); http://rsssfbrasil.com/miscellaneous/hbotafogo.htm.]

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Recordando a Copa CONMEBOL 1993

É o Maior da América! (*)

Foto: Jornal dos Sports

pesquisa de Pedro Varanda

COPA CONMEBOL (CONFEDERAÇÃO SUL-AMERICANA DE FUTEBOL) – 1993
13/08 – Botafogo 3 x 1 Bragantino (Caio Martins), gols: Sinval (2) e Marcelo Costa.
20/08 – Bragantino 2 x 3 Botafogo (Marcelo Stefani), gols: Sinval (2) e André Duarte.
26/08 – Caracas 0 x 1 Botafogo (Estádio Brigido Iriarte), gol: Sinval.
02/09 – Botafogo 3 x 0 Caracas (Caio Martins), gols: Rogerinho (2) e Aléssio.
08/09 – Atlético Mineiro 3 x 1 Botafogo (Mineirão), gol: Sinval.
15/09 – Botafogo 3 x 0 Atlético Mineiro (Caio Martins), gols: Sinval, Rogério Pinheiro e Eliel.
22/09 – Peñarol 1 x 1 Botafogo (Estádio Centenário), gol: Perivaldo.
30/09 – Botafogo 2 x 2 Peñarol (Maracanã), gols: Eliel e Sinval.
Obs.: Decisão nos pênaltis, Botafogo 3 a 1, Suélio, Perivaldo e André Santos marcaram.

Total de Jogos: 8.
Vitórias: 5.
Empates: 2.
Derrota: 1.
Gols Pró: 17.
Contra: 9.

Colocação:
1° Botafogo, campeão;
2° Peñarol (URU), vice;
3° San Lorenzo (ARG);
4° Atlético Mineiro;
5° Colo Colo (CHI);
6° Sportivo Luqueño (PAR);
7° Deportivo Sipesa (PER);
8° Caracas (VEN);
9° Vasco da Gama;
10° Emelec (EQU);
11° Deportivo Español (ARG);
12° Huracán (ARG);
13° Danúbio (URU);
14° Unión Táchira (VEN);
15° Bragantino;
16° Fluminense.

BOTAFOGO 3 x 1 BRAGANTINO
Data: 13/08/1993
Local: Caio Martins, Niterói
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Sinval (2), aos 17’ e 24’ (de pênalti), Nei, aos 59’ e Marcelo Costa, aos 72’
Botafogo: Carlão, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e André Duarte; Nélson, Suélio e Rogerinho; Marcelo Costa, Marcos Paulo (Aléssio), e Sinval. Técnico: Carlos Alberto Torres
Bragantino: Gabriel, Valmir, Nei, João Batista e Ronaldo Alfredo (Mauro Fonseca); Da Guia, Ânderson (Júnior Cesare) e Marcelo Prates; Ludo, Chicão e Sílvio. Técnico: Givanildo Oliveira
Obs.: Sílvio foi expulso aos 62 minutos por insultar.

BOTAFOGO 3 x 2 BRAGANTINO
Data: 20/08/1993
Local: Marcelo Stefani, Bragança Paulista
Árbitro: Renato Marsiglia
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Sinval (2), aos 2’ e 16’, Alberto, aos 5’, André Duarte, aos 23’ e Ludo, aos 34’
Botafogo: Carlão, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e André Duarte; Nélson, Suélio e Rogerinho; Marcelo Costa (Márcio Borges), Marcos Paulo (Aléssio) e Sinval. Técnico: Carlos Alberto Torres
Bragantino: Gabriel, Valmir, Nei, João Batista (Carlos Augusto) e Júnior Cesare; Marcelo Prates, Donizetti e Alberto; Ciro, João Santos e Ludo (Da Guia). Técnico: Givanildo Oliveira
Obs.: Aléssio foi expulso aos 83 minutos por protestar.

BOTAFOGO 1 x 0 CARACAS
Data: 26/08/1993
Local: Brígido Iriarte, Caracas
Árbitro: Medardo Martínez
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gol: Sinval, aos 54’
Botafogo: Carlão, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e André Duarte; Nélson (China), Suélio e Rogerinho; Marcos Paulo, Rocha (Eliomar) e Sinval. Técnico: Carlos Alberto Torres
Caracas: Baena, Paezpumar, Maldonado, Morovic e Cavallo; Musah (Miguel Echenuassi), Mendoza (Carrero) e Gerson Diaz; Miranda, Salisu e Gallardo. Técnico: Pedro Febles
Obs.: Marcos Paulo foi expulso aos 70 minutos.

BOTAFOGO 3 x 0 CARACAS
Data: 02/09/1993
Local: Caio Martins, Niterói
Árbitro: Daniel Bello
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Rogerinho (2), aos 10’ e 24’, e Aléssio, aos 34’
Botafogo: Carlão, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e André Duarte (Luciano); Fabiano, Suélio e Rogerinho; Aléssio (Clei), Sinval e Eliel. Técnico: Carlos Alberto Torres
Caracas: Barreto, Paezpumar, Morovic, Saul Maldonado e Echenansi; Cavallo, Gerson Diaz e Gabriel Miranda; Gallardo (Salisu), Vogler (Luis Mendoza) e Carrero. Técnico: Pedro Febles
Obs.: Gabriel Miranda foi expulso aos 45 minutos.

BOTAFOGO 1 x 3 ATLÉTICO MINEIRO
Data: 08/09/1993
Local: Mineirão, Belo Horizonte
Árbitro: Oscar Roberto Godói
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Valdir Benedito, aos 14’, Sinval, aos 43’, Leandro Tavares, aos 52’ e Reinaldo Rosa, aos 71’
Botafogo: Carlão, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e André Duarte (Clei); Nélson, Suélio e Rogerinho (Marcos Paulo); Aléssio, Sinval e Eliel. Técnico: Carlos Alberto Torres
Atlético Mineiro: Luiz Henrique, Netinho, Ryuller, Orlando e Paulo Roberto; Valdir Benedito, Cristóvão e Negrini (Bira); Sérgio Araújo, Renaldo (Reinaldo Rosa) e Leandro Tavares (Bira). Técnico: Otacílio Gonçalves

BOTAFOGO 3 x 0 ATLÉTICO MINEIRO
Data: 15/09/1993
Local: Caio Martins, Niterói
Árbitro: Renato Marsiglia
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Sinval, aos 42’, Rogério Pinheiro, aos 62’ e Eliel, aos 78’
Botafogo: William Bacana, Perivaldo, André Santos, Rogério Pinheiro e Clei; Nélson, Suélio e Eliel; Aléssio (Marcos Paulo), Sinval e Marcelo Costa (Fabiano). Técnico: Carlos Alberto Torres
Atlético Mineiro: Luiz Henrique, Netinho, Orlando, Ânderson e Paulo Roberto; Valdir Benedito, Carlos (Bira), Cristóvão e Negrini (Reinaldo Rosa); Sérgio Araújo e Renaldo. Técnico: Otacílio Gonçalves

FINAIS

BOTAFOGO 1 x 1 PEÑAROL
Data: 22/09/1993
Local: Centenário, Montevidéu
Árbitro: Juan Francisco Escobar
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Perivaldo, aos 4’ e Otero, aos 36’
Botafogo: William Bacana, Eliomar, André Santos, Rogério Pinheiro e Clei; China, Perivaldo e Fabiano; Aléssio (Marcos Paulo), Sinval e Eliel. Técnico: Carlos Alberto Torres. Suplentes: Wagner, Duda, Luciano, Berg e Marcos Paulo.
Peñarol: Rabajda, Tais, Gutiérrez, De Los Santos e Da Silva; Baltierra, Perdomo (Consani), Bengoechea (Ferreyra) e Rehermann; Otero e Rodríguez. Técnico: Gregorio Pérez. Suplentes: Diaz, Olveira, Sosa, Consani e Ferreyra.
Obs.: Rogério Pinheiro foi expulso aos 56 minutos.


BOTAFOGO 2 (3) x 2 (1) PEÑAROL
Data: 30/09/1993
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 8.585.800,00 / Público: 45.000 (26.276 pagantes)
Árbitro: Francisco Lamolina
Assistentes: Aníbal Hay e Osvaldo Carlomagno
Competição: Copa (Taça) CONMEBOL
Gols: Bengoechea*, aos 34’, Eliel, aos 52’, Sinval, aos 72’ e Otero, aos 90’
Cartões amarelos: Cláudio Henrique e Nélson (Bota); Bengoechea e Perdomo (Peñarol)
Botafogo: William Bacana, Perivaldo, André Santos, Cláudio Henrique e Clei (Eliomar); Nélson, Suélio e Eliel; Aléssio (Marcos Paulo), Sinval e Marcelo Costa. Técnico: Carlos Alberto Torres. Suplentes: Wagner, Eliomar, China, Fabiano, M. Paulo.
Peñarol: Rabajda, Tais, Gutiérrez, De Los Santos e Da Silva; Baltierra, Perdomo (Ferreyra), Bengoechea (Rehermann) e Dorta; Otero e Rodríguez. Técnico: Gregorio Pérez. Suplentes: Diaz, Olveira, Consani, Ferreyra e Rehermann.
Obs.: Decisão por pênaltis, Botafogo 3 a 1. Marcaram Suélio, Perivaldo, André Santos (Botafogo) e Da Silva (Peñarol). Desperdiçaram Sinval (Botafogo), Ferreyra, Gutiérrez e De Los Santos (Peñarol). *Segundo ‘O Dia’ e ‘O Globo’, gol de Perdomo
Nota: Botafogo, campeão da Copa Sul-Americana (CONMEBOL) – 1993.

Jogaram:
Luiz Carlos Ribeiro Vargas (Perivaldo), 8 jogos.
André dos Santos Silva, 8.
Sinval Ferreira da Silva, 8.
Rogério Pinheiro dos Santos, 7.
José Suélio da Silva Lacerda, 7.
Aléssio da Costa Antunes, 7.
Marcos Paulo de Souza Ribeiro, 7.
Nélson Domingues de Araújo, 6.
Carlos Gibowski (Carlão), 5.
André Luiz Duarte da Costa, 5.
Clei Alves Pinto, 5.
Eliel Henrique dos Santos, 5.
Rogério Ramos de Lima (Rogerinho), 5.
Marcelo Costa Almeida, 4.
Eliomar dos Santos Rosa, 3.
William Martins Sampaio (Bacana), 3.
Fabiano Alberto Silva Corrêa, 3.
Carlos Alberto Gomes Kao Yien (China), 2.
Cláudio Henrique da Silva, 1.
Márcio dos Santos Borges, 1.
Luciano Moura da Silva, 1.
Wladenor Rocha Braga, 1.
Total: 22 jogadores.
Técnico: Carlos Alberto Torres.

Artilheiros:
Sinval, 8 gols.
Rogerinho, 2.
Eliel, 2.
Marcelo Costa, 1.
Perivaldo, 1.
Aléssio, 1.
André Duarte, 1.
Rogério Pinheiro, 1.
Total: 17 gols.

(*) – Manchete da Folha do Esporte, de 2 a 8 de outubro de 1993.

[Fontes: Botafogo F.R., Revista da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL), Jornal do Brasil, Jornal dos Sports, O Dia, O Globo e Rede Bandeirantes.]