quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Botafogo Campeão do Torneio de Voleibol Masculino dos Jogos Abertos de Cambuquira de 1958

pesquisa de Claudio Falcão

Na tradicional competição multiesportiva realizada na cidade mineira de Cambuquira, então em sua 18ª edição, o Botafogo foi campeão de voleibol masculino em 1958. O Glorioso já havia conquistado esse título em 1951.


Esta foi a campanha da representação alvinegra, campeã invicta:

14/04 – Botafogo 2 x 1 C.R. Flamengo – vice-campeão carioca (3x15, 15x11 e 15x13), formando com Mário, Quaresma, Murilo, Márcio, Aloysio e Martins (Hekel).

15/04 – Botafogo 2 x 1 Minas T.C. (MG) – campeão mineiro (15x8, 12x15 e 15x10), contando com Lulu, Murilo (Martins), Mário, Aloysio, Márcio e Quaresma.

19/04 – Botafogo 2 x 0 Adamus (SP) – campeão paulista (15x11 e 15x4), com a seguinte constituição: Lulu, Mário, Aloysio, Márcio, Murilo e Quaresma (Gélson).

20/04 – Final – Botafogo 2 x 0 Minas T.C. (15x13 e 15x8 ou 9?), apresentando Lulu, Aloysio (Martins), Murilo, Mário, Márcio e Quaresma.

Técnico: Hekel Raposo.
‘Capitão’: Murilo.

[Fontes: Revistas ‘Botafogo’, nº 138, de maio/1958 e nº 139, de junho/1958.]

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Medalhistas Olímpicos do Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão

Até o momento somente dois atletas que defendiam as cores do Botafogo conquistaram medalhas olímpicas, em ambos os casos de bronze e no basquetebol.

Foram os jogadores Évora, nos Jogos de Londres (1948) e Sérgio ‘Macarrão’, nos Jogos de Tóquio (1964).

Vamos conhecer um pouco das trajetórias esportivas dos dois.

(Imagem: Esporte Ilustrado)

Évora – Seu nome era Afonso de Azevedo Évora, tendo nascido a 26 de agosto de 1918. Foi tricampeão carioca adulto pelo Glorioso (1943-1944-1945), além de campeão carioca em 1947, competição esta concluída em janeiro/1948. Em Londres participou de 4 jogos, assinalando 9 pontos. Transferiu-se em seguida para o Grajaú T.C. e depois para o C.R. Flamengo. Faleceu a 02 de agosto de 2008.


Sérgio ‘Macarrão’ – Seu nome completo é Sérgio de Toledo Machado. Nasceu a 24 de fevereiro de 1945. Sua altura é 1,91m, tendo atuado como ala. Começou sua carreira no Botafogo, tendo se transferido em 1966 para o C.R. Vasco da Gama. Atuou ainda, no Rio de Janeiro, pelo Fluminense F.C., C.R. Flamengo e C. Municipal. Não chegou a conquistar título pela equipe principal do Alvinegro. Em Tóquio jogou 6 partidas, assinalando 8 pontos. Também participou dos Jogos Olímpicos da Cidade do México (1968). Tio do ex-jogador botafoguense Marcelinho Machado, do selecionado nacional de basquetebol.

E passaram perto da medalha olímpica, em termos individuais, os atletas botafoguenses Aída dos Santos Menezes – 4º lugar na final do salto em altura nos Jogos de Tóquio (1964) e José Sylvio Fiolo – 4º lugar na final dos 100m nado de peito nos Jogos da Cidade do México (1968).

[Fontes: Revista ‘Botafogo’, nº 72, de setembro/1948;

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Segundo Aniversário do DataFogo no Blogger

por Claudio Falcão

Há pouco mais de dois anos, a 10/02/2010, foi publicada a primeira postagem do blog DataFogo no Blogger: meu artigo ‘O Glorioso Botafogo’.

Foram, até o momento, 196 postagens, sendo as mais acessadas as duas referentes às nossas conquistas do futebol na categoria de juvenis (atuais juniores, sub-20), seguidas daquela que apresenta o retrospecto dos confrontos Botafogo x Barcelona (ESP), da que aborda o título da Taça Guanabara de Futebol Júnior de 2011 e a seguir a dos goleiros do Botafogo no profissionalismo.

Contamos com 35 seguidores e com 38.016 visitas, como atesta o nosso ‘contador’, perfazendo uma média mensal de 1.584 e uma média diária de cerca de 52 visitas.

Mais uma vez agradeço as constantes e preciosas colaborações do pesquisador alvinegro Pedro Varanda e ressalto a parceria com os colegas Rui Moura (blog Mundo Botafogo), Juca Júnior (Blog do Juca Júnior), M. Toledo (site Squadra 62) e Caíque Lacerda (blog Bandeiras Botafoguenses).

Bem, foi dada a largada para mais um ano de postagens botafoguenses, continuando a divulgar os feitos do Clube da Estrela Solitária e a homenagear os atletas que ajudaram a construir a sua gloriosa história.

Saudações Botafoguenses Campeãs (... e um feliz Carnaval a todos)!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Geninho - Quatorze Anos de Fidelidade ao Botafogo

pesquisa de Pedro Varanda


Seu nome era Ephigênio de Freitas Bahiense, conhecido como Geninho, tendo nascido em Belo Horizonte (MG) a 10 de setembro de 1918 e falecido no Rio de Janeiro (RJ) a 21 de junho de 1980 (*).

Geninho chegou ao Botafogo em 1940, contratado ao antigo Palestra Itália (MG), atual Cruzeiro E.C. Atuava habitualmente como meia-direita. Ao encerrar sua carreira de jogador profissional tornou-se técnico de futebol.

Estreia de Geninho no Botafogo:
BOTAFOGO 2 x 2 FLUMINENSE
Data: 08/09/1940
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: José Pereira Peixoto
Competição: Campeonato Carioca e Torneio Rio-São Paulo
Gols: Perácio, aos 30 segundos, Geninho, aos 12’, Carreiro, aos 20’ e Adílson, aos 39’ (todos no 1° tempo)
Botafogo: Aymoré Moreira, Graham Bell (Bibi) e Araraquara; Zezé Procópio, Zezé Moreira e Canalli (Zarcy); Tadique, Geninho, Pascoal, Perácio e Patesko
Fluminense: Batatais, Norival e Machado; Bioró, Spinelli e Malazzo; Adílson, Romeu, Milani, Tim e Carreiro
Fontes: O Futebol no Botafogo e O Jornal

Última partida de Geninho pelo Botafogo:
BOTAFOGO 4 x 2 FONSECA
Data: 09/10/1954
Local: Caio Martins, Niterói
Renda: Cr$ 9.766, 00
Público: ?
Árbitro: Janos Lenzuel
Competição: Amistoso
Gols: Jandir, aos 24’, Ariosto, aos 27’, Barrocas, aos 30’, Ariosto, aos 32’ (1° tempo); Cacau, aos 22’ e Traçaia, aos 40’ (2° tempo)
Botafogo: Joselias (Arízio), Rubinho (Jorge), Thomé e Duarte; Richarde e Brandãozinho; Mangaratiba (Jairzinho), Geninho, Jandir, Ariosto (Traçaia) e Dodô (Macedo).
Fonseca: Carlinhos, Toninho (Ângelo) e Malhado; Nico, Danilo e Azamôr; Dionísio (David), Orlando (Jorge), Barrocas, Cacau e Cláudio.
Obs.: 1) Esse jogo fez parte da transferência de Danilo Faria Alvim entre o CRVG, FAC e BFR. Danilo Alvim atuou pelo time do Fonseca A.C.; 2) Estrearam José Roque Paes (“Traçaia”) e Joaquim Duarte de Oliveira Filho; 3) Joselias defendeu um pênalti, batido por Nico, no 1° tempo.
Fontes: Boletim do Botafogo F.R. e Jornal dos Sports

COMPETIÇÕES – JOGOS – GOLS
Amistosos e Torneios (1940 a 1954): J – 143; G – 28
Campeonato Carioca (1940 a 1953): J – 205; G – 63
Torneio Rio-São Paulo (1940 e 1950 a 1953): J – 26; G – 2
Torneio Extra / Taça Oscar Cox) (1941): J – 2; G – 0
Torneio Municipal (1943 a 1948): J – 38; G – 18
Torneio Relâmpago (1943 a 1946): J – 8; G – 4
Torneio Rivadávia Corrêa Meyer (1953): J – 3; G – 0
TOTAL: J – 425; G – 115

TÍTULOS:
Campeão Carioca (1948) e do Triangular de Porto Alegre (1951).

Obs.: 1) Geninho não disputou o Torneio Relâmpago e o Torneio Municipal, ambos de 1945, o Torneio Municipal e o Torneio Rio-São Paulo, ambos de 1951 e a Taça Carlos Martins da Rocha de 1952; 2) Como técnico foi campeão do Torneio Rio-São Paulo de 1964, pois comandou a equipe no último jogo do certame, em 10-01-1965.

(*) – Dados fornecidos por Flávio Bahiense, primo de Geninho.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Garrincha - Alegria do Povo

pesquisa de Claudio Falcão


Assim o Jornal do Brasil divulgou o lançamento do documentário sobre a vida do nosso maior jogador, ‘Garrincha, Alegria do Povo’, em julho de 1963.

O convite do craque:

GARRINCHA
CONVIDA

Terei grande prazer em recebê-lo a partir de amanhã, dia 29, nos cinemas Pathé – Art Palácio Tijuca – Pirajá – Veneza – Mauá – Paratodos – Iguaçu – Baroneza e Palácio São João de Meriti.

Venha me ver em Garrincha Alegria do Povo, nos melhores e mais emocionantes momentos do futebol bicampeão do mundo”.

A ‘chamada’ dos realizadores:

GARRINCHA
ALEGRIA DO POVO

DELÍRIO, DRAMA E BELEZA
NA PAIXÃO DAS GRANDES
JORNADAS DO FUTEBOL
BRASILEIRO

HERBERT RICHERS APRESENTA:
GARRINCHA
ALEGRIA DO POVO
UM FILME VERDADE
PRODUÇÃO DE LUIZ CARLOS BARRETO
E ARMANDO NOGUEIRA
DIREÇÃO DE JOAQUIM PEDRO
A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA DIA 29 NOS
CINEMAS – PATHÉ – PIRAJÁ – ART-PALÁCIO TIJUCA –
ART-PALÁCIO COPACABANA – VENEZA –
MAUÁ – PARATODOS – IGUAÇU –
PALÁCIO SÃO JOÃO DE MERITI – BARONEZA

A notícia da estreia, na página de cinema:

GARRINCHA, ALEGRIA DO POVO

Documentário nacional sobre o famoso craque do futebol Garrincha, produzido por Armando Nogueira e Luís Carlos Barreto. Direção de Joaquim Pedro de Andrade”.

[Fonte: Jornal do Brasil, domingo, 28/07/1963.]

Nota: O filme recebeu o Prêmio Carlos Alberto Chieza, no Festival de Cortina D'Ampezzo, na Itália, em 1964.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Amarildo, o 'Possesso'

dados estatísticos e súmulas: pesquisa de Pedro Varanda; colaboração: Claudio Falcão


Seu nome é Amarildo Tavares da Silveira, tendo nascido a 29 de julho de 1939 em Campos dos Goytacazes (RJ). O grande atacante ficou conhecido pela alcunha de ‘O Possesso’, após sua brilhante participação na Copa do Mundo de 1962, no Chile.

Estreia de Amarildo no Botafogo:
BOTAFOGO 2 x 2 CANTO DO RIO
Data: 01/11/1958
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Árbitro: Guálter Gama e Castro
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Santos, aos 28’ (1° tempo); Pinheiro, aos 20’, Quarentinha, aos 31’ e Garrincha, aos 37’ (2° tempo)
Botafogo: Ernâni, Cacá, Domício e Nílton Santos; Pampolini e Ronald; Garrincha, Amarildo, Paulinho Valentim, Édison e Quarentinha. Técnico: João Saldanha
Canto do Rio: Pedro, Iberê, Luciano e Floriano; Ricardo e Dodoca; Caboclo, Pinheiro, Santos, Paulinho e Quincas. Técnico: Ely do Amparo
Obs.: Garrincha, aos 28’ do 2° tempo, cobrou um pênalti e Pedro defendeu para escanteio.
Fontes: Diário de Notícias, Jornal do Brasil e O Jornal

Primeiro gol de Amarildo pelo time principal do Botafogo:
BOTAFOGO 2 x 1 SEVILLA
Data: 29/06/1959
Local: Sánchez Pizjuán, Sevilha
Árbitro: Sr. Cabrera
Competição: Amistoso
Gols: Quarentinha, aos 5’, Amarildo, aos 37’ e Navarro, aos 38’ (todos no 2° tempo)
Botafogo: Ernâni (Adalberto), Cacá, Cetale (Ronald), Nílton Santos e Chicão; Pampolini e Tião Macalé; Garrincha, Quarentinha (Amarildo), Rossi (Édison) e Zagallo (Neyvaldo). Técnico: Paulo Amaral (interino)
Sevilla: Sánchez Rojas, Felices (Herrera II) e Campanal; Santín, Ruiz Sosa (Graça) e Achúcarro (Maraver); Agüero, Diéguez, Gómez (Tiravit), Pepillo e Szalay (Navarro). Técnico: Luís Miró
Obs.: Pampolini e Santín foram expulsos no 2° tempo.
Fontes: ABC (de Sevilha) e Boletim do BFR

Último jogo de Amarildo pelo Botafogo:
BOTAFOGO 6 x 0 MADUREIRA
Data: 14/07/1963
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: Antônio Viug
Competição: Campeonato Carioca
Gols: Quarentinha, aos 22’ e Jairzinho aos 31’ (1° tempo); Jair Bala, aos 16’, Élton, aos 21’ e Jairzinho, aos 42’ e Jair Bala, aos 44’ (2° tempo)
Botafogo: Manga, Paulistinha, Nagel, Nílton Santos e Rildo; Ayrton e Élton; Jairzinho, Quarentinha, Amarildo e Jair Bala. Técnico: Danilo Alvim
Madureira: Vilanova, Bitum, Alfredo, Odir e Naí; Beto e Fará; Telê, Batata, Bezerra e Alfredinho. Técnicos: Áppio Rodrigues e Apel Acelino do Nascimento, que substituíram Samuel Lopes demitido
Fonte: Jornal dos Sports

COMPETIÇÕES – JOGOS – GOLS:
Campeonato Carioca (1958 a 1963) – Jogos: 78; Gols: 41
Torneio Rio-São Paulo (1959 a 1963) – Jogos: 40; Gols: 21
Campeonato Brasileiro / Taça Brasil (1962) – Jogos: 05; Gols: 03
Taça Libertadores (1963) – Jogos: 02; Gols: –
Amistosos e Torneios (1959 a 1963) – Jogos: 106; Gols: 70
TOTAL – Jogos: 231; Gols: 135

Obs.: 1) Entre 1958 e 1959 (categoria aspirante – competições e amistosos) marcou 15 gols em 33 jogos; 2) No Torneio Início (1961) atuou em três jogos e marcou um gol; 3) Negociado com o A.C. Milan (Itália) em 1963, por Cr$340.000.000,00 (moeda da época) (*), recebidos pelo BFR em 30 de julho (Jornal do Brasil, de 31/07/1963), tendo a seguir atuado pela A.C.F. Fiorentina e A.S. Roma, posteriormente retornando ao Brasil, onde defendeu o C.R. Vasco da Gama na temporada de 1974.

(*) – Para efeito de comparação, ainda em 1963 o Botafogo viria a adquirir o passe de Gérson, o ‘Canhotinha de Ouro’, ao C.R. Flamengo, pela quantia de Cr$150.000.000,00 – importância até então recorde em negociações entre clubes brasileiros (Jornal do Brasil, de 17 e 18/09/1963).

TÍTULOS PELO BOTAFOGO:
Bicampeão Carioca de Aspirantes (1958 e 1959).
Campeão do Torneio Início (1961).
Bicampeão Carioca (1961 e 1962).
Campeão do Torneio Rio-São Paulo (1962).
Quadrangular de Bogotá (1960).
Triangular Internacional da Costa Rica (1961).
Pentagonal do México (1962).
Torneio de Paris (1963).

ARTILHARIA:
Campeonato Carioca
1961 – 18 gols

Torneio Rio-São Paulo
1962 – 8 gols

SELEÇÃO BRASILEIRA PRINCIPAL (1961 a 1963, PERÍODO DO BOTAFOGO F. R.):
Estreia – 30/04/1961 – 2 x 0 Paraguai (Taça Oswaldo Cruz), Assunção.
Jogos – 19
Gols – 8