quarta-feira, 27 de junho de 2012

Botafogo Tetracampeão Carioca de Futebol em 1935

pesquisa de Claudio Falcão

Na imagem identifica-se, da esquerda para a direita, em pé: Leônidas (o 2º),
Russinho (o 4º) e Nariz (o 7º); agachados: Canalli, Alberto, Carvalho Leite
e Patesko (foto: acervo BFR)

Vejamos como o Jornal do Brasil noticiou a conquista do Campeonato Carioca de 1935 pelo Botafogo, na realidade o nosso tetracampeonato. Segue a notícia, que foi transcrita respeitando-se a grafia da época.

O BOTAFOGO SAGROU-SE CAMPEÃO CARIOCA DE FUTEBOL

Os amantes do popular esporte bretão, tiveram, ante-ontem, um dia cheio.

A decisão do Campeonato Carioca de Futebol, com o ‘match’ Botafogo x Andaraí e a partida internacional entre o Huracan de Buenos Aires, e o Vasco da Gama.

O ‘stadium’ de S. Januário apanhou grande assistencia, apesar do fortíssimo calor que reinou durante todo o dia.

Os dois jogos alcançaram pleno sucesso.

O Botafogo vencendo o Andaraí, quando perdia por 4 x 3, dez minutos antes da terminação do tempo sagrou-se Campeão Carioca de Futebol de 1935.

Botafogo x Andaraí

Este jogo era esperado com grande ansiedade, pois dele dependia o desfecho do Campeonato Carioca de Futebol.

O Botafogo caminhava à frente da tabela com um ponto de diferença sobre o Vasco da Gama, e disputava com o Andaraí o seu último jogo, de sorte que vencendo, como venceu, teria assegurado o cubiçado título de campeão carioca, empatando teria empatado com o Vasco, e perdendo, estaria na iminencia de perder o campeonato, pois ficaria na dependencia do resultado do match anulado Vasco x S. Cristóvão.

Daí o grande interesse pelo jogo e o entusiasmo que ele despertou.

Realmente o jogo foi empolgante desde o começo até o final.

O Andaraí, de início, carregou impetuosamente sobre o reduto botafoguense, dando grande trabalho à defesa alvi-negra.

Aos oito minutos de jogo Chagas conseguiu abrir o ‘score’ da tarde com um tiro forte que Alberto não poude evitar.

A seguir o Botafogo reagindo, passou, por sua vez, a atacar o arco do Andaraí, até que Álvaro , com bom ‘kick’, empatou a peleja.

O jogo prossegue com bastante animação e ainda Álvaro obtem o 2º goal botafoguense desempatando a peleja.

O Andaraí nada consegue e o 1º ‘half-time’ termina a contagem de 2 x 1 a favor do Botafogo.

Recomeçada a peleja com a mesma animação, os botafoguenses fazem cargas sucessivas ao campo adversario e Patesko, fechando sobre o goal do Andaraí, assinala o 3º ponto do Botafogo.

Segue-se forte reação dos andaraienses. Mineiro, com bom tiro marca o 2º goal do Andaraí, sob aplausos da assistencia.

Mais animados os alvi-verdes prosseguem na ofensiva e Mineiro, conquista o 3º goal do Andaraí, sob fartos aplausos da torcida vascaína. Estava, novamente empatada a partida.

O ‘match’ assume grandes proporções. Bastante estimulados pelos dois pontos obtidos, os andaraienses continuam a atacar impetuosamente e Bianco, de cabeça, marca o 4º goal do Andaraí, com grandes aclamações.

Diante do perigo, vendo fugir o campeonato, os botafoguenses reagem impetuosamente e assediam o arco rival e nos 10 minutos para completar o tempo Carvalho Leite empata outra vez o jogo, assinalando o 4º goal do Botafogo, e Russinho pouco depois o 5º, desempatando e assegurando a vitória do Botafogo pelo ‘score’ de 5 x 4 e com ela o Campeonato Carioca de 1935.

Dirigiu a partida com imparcialidade o Sr. Loris Cordovil.

Os teams disputantes foram estes:

BOTAFOGO – Alberto; Otacílio e Nariz; Afonso, Martim (depois Luciano e novamente Martim) e Canali; Álvaro, Leônidas (depois Marim – sic – e mais tarde Viveiros), C. Leite, Russinho e Patesko (*).

ANDARAÍ – Diógenes; Baiano (Gomes) e Cazuza; Babi, Bethuci e Verenotti; Chagas, Astor, Ramualdo (sic), Bianco e Mineiro.

CONFRATERNIZAÇÃO APÓS A VITÓRIA

Os teams do Botafogo e do Vasco da Gama, confraternizaram, abraçando-se todos os jogadores em pleno campo sob os aplausos da assistencia.

A DIRETORIA DA METROPOLITANA, CUMPRIMENTA O BOTAFOGO

Após a brilhante vitória sobre o Andaraí, que assegurou ao Botafogo o Campeonato Carioca de Futebol, a diretoria da Federação Metropolitana foi incorporada, cumprimentar o Botafogo, na pessoa dos seus dirigentes, felicitando-o pela conquista do campeonato”.

(A seguir veio a notícia sobre a partida Vasco da Gama 1 x 2 Huracan, de Buenos Aires).

(*) Nota: Segundo o livro O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro, esta foi a escalação do Botafogo: Alberto, Otacílio e Nariz; Afonso (Luciano), Martim e Canali; Álvaro, Leônidas (Viveiros), C. Leite, Russinho e Patesko.

[Fonte: Jornal do Brasil, de 28/01/1936, pág. 13.]

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Botafogo/Casa de España Bicampeão Carioca de Futsal Adulto em 2012

pesquisa de Claudio Falcão

A festa dos bicampeões
(Crédito da foto: AGIF)

Na noite desta quarta-feira a equipe do Botafogo/Casa de España/Macaé sagrou-se bicampeã carioca de futsal adulto no Complexo Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, numa campanha invicta.

Veja o leitor os resultados da representação alvinegra nas fases semifinal e final.

Semifinais:
23/05 – Complexo Esportivo Miécimo da Silva
Botafogo/Casa de España/Macaé 4 x 2 C.R. Flamengo
Gols do Botafogo: Pelé (3) e Diogo (goleiro).

31/05 – Complexo Esportivo Miécimo da Silva
Botafogo/Casa de España/Macaé 5 x 1 C.R. Flamengo
Gols do Botafogo: Nenê, Sakai, Fábio, Bruninho e Mancha.

Finais:
14/06 – Complexo Esportivo Miécimo da Silva
Botafogo/Casa de España/Macaé 3 x 1 Fluminense F.C.
Gols do Botafogo: Nenê, Bruninho e Maçarico.

20/06 – Complexo Esportivo Miécimo da Silva
Botafogo/Casa de España/Macaé 1 x 0 Fluminense F.C.
Gol: Pabrio.

Técnico campeão: Fernando Malafaia.

[Fonte: site oficial do Botafogo F.R.]

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Homenagem aos Campeões Cariocas de 1933

pesquisa de Claudio Falcão

No ano de 1933 o então Botafogo F.C. conquistou os campeonatos cariocas de atletismo (pela AMEA), de basquetebol (pela AMB), de esgrima (pela FCE) e de futebol (pela AMEA). Assim o Jornal do Brasil publicou notas acerca do convite da Diretoria do Glorioso aos atletas, autoridades do esporte carioca e cronistas esportivos, bem como aos associados, estes mediante inscrição, para um almoço em homenagem aos campeões. Veja o leitor a transcrição fiel desses convites, adiante reproduzidos, tendo sido respeitada a grafia então utilizada. 

O Botafogo vai homenagear os campeões cariocas
de football, basket-ball, atletismo e esgrima

A Diretoria do Botafogo F.C. em sua última reunião, resolveu homenagear condignamente os seus valorosos amadores que venceram os campeonatos cariocas de Atletismo, basket-ball e football, sob a direção da gloriosa Associação Metropolitana de Esportes Atléticos e o de todas as armas da Federação Carioca de Esgrima. Depois de ressaltados os feitos dos seus campeões, decidiu promover, em honra deles, um grande almoço, que se realizará às 12 horas e 30 minutos do próximo dia (...) de janeiro, na sede social”.

Obs.: No exemplar consultado o último parágrafo está ilegível.

[Fonte: Jornal do Brasil, 5ª feira, 28/12/1933, pág. 22.]

BOTAFOGO F. CLUB
FOI TRANSFERIDO O ALMOÇO EM HOMENAGEM AOS CAMPEÕES

A Diretoria do Botafogo F.C. comunica que foi obrigada a transferir para o dia 14 do corrente, domingo, o almoço que em homenagem aos valorosos amadores, campeões deste ano, se realizaria no dia 7, pela circunstancia de que, neste dia, os referidos amadores participarão do primeiro jogo do Campeonato Brasileiro, enfrentando a representação do Estado do Rio, em Niterói”.

[Fonte: Jornal do Brasil, sábado, 06/01/1934, pág. 16.]

HOMENAGEM AOS CAMPEÕES CARIOCAS DE 1933

A diretoria do Botafogo F.C. oferecerá, hoje, às 12 horas e 30 minutos, um almoço aos seus valorosos amadores que venceram os campeonatos cariocas de atletismo, basket-ball e football, e o de todas as armas da Federação Carioca de Esgrima, solicitando, para esse fim, o comparecimento de todos os atletas componentes desses referidos quadros e também de seus amadores tenistas.

Para essa reunião foram expedidos convites especiais aos cronistas esportivos, autoridades do esporte carioca, além dos homenageados”.

[Fonte: Jornal do Brasil, domingo, 14/01/1934, pág. 22.]

HOMENAGENDO OS CAMPEÕES DE 1933
O ALMOÇO DE HOJE NO BOTAFOGO F.C.

A diretoria do Botafogo F.C. oferecerá, hoje, domingo, dia 14, às 12 horas e 30 minutos, um almoço aos seus valorosos amadores que venceram os campeonatos de atletismo, basket-ball e foot-ball, promovidos pela Associação Metropolitana de Esportes Atléticos e o de todas as armas da Federação Carioca de Esgrima, solicitando para esse fim, o comparecimento de todos os atletas componentes desses referidos quadros e também de seus amadores tenistas.

Para essa reunião foram expedidos convites especiais aos cronistas esportivos, autoridades do esporte carioca, além dos homenageados.

Os associados do club, que desejarem tomar parte nesse almoço, podem deixar suas inscrições na gerência, até a véspera”.

[Fonte: Jornal do Brasil, domingo, 14/01/1934, pág. 22.]

Obs.: No mesmo dia foram publicadas pelo JB duas notas acerca do mesmo evento.

Também o periódico 'O Paiz' publicou semelhante notícia. Veja a seguir:

O BOTAFOGO HOMENAGEIA SEUS CAMPEÕES

O Botafogo F.C. offerecerá, hoje, às 12 ½ horas, aos seus amadores que venceram os campeonatos de basket-ball e football, promovidos pela Associação Metropolitana de Sports (sic) Athleticos e o de todas as armas da Federação Carioca de Esgrima, uma reunião solicitando para esse fim o comparecimento de todos os athletas componentes desses referidos quadros e também de seus amadores tennistas.

“Para essa reunião foram expedidos convites especiaes aos chronistas sportivos, autoridades do sport carioca, além dos homenageados”.

[Fonte: O Paiz, domingo, 14/01/1934, pág. 7.]

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Botafogo Campeão Carioca de Futebol de 1932

pesquisa de Claudio Falcão

Uma formação do Botafogo em 1932: em pé - Afonso,
Canalli, Victor, Benedicto, Rodrigues e Martim; agachados -
Álvaro, Paulinho, Carvalho Leite, Nilo e Moura Costa
(fonte: O Futebol no Botafogo, de Alceu Mendes de O. Castro)

O Jornal do Brasil, conhecido periódico carioca, publicou a notícia da conquista pelo Botafogo do Campeonato Carioca de Futebol de 1932. Assim expressou-se o redator da matéria, adiante reproduzida respeitando-se a curiosa escrita daquele tempo.

O Botafogo é o campeão carioca de football de 1932

“Definiu-se ante-hontem, o Campeonato Carioca de Foot-ball deste anno. Foi seu vencedor o Botafogo F. C., sem dúvida o melhor quadro que o disputou, não obstante certas ‘performances’, menos efficientes. Foi uma victoria merecida e aqui lhe deixamos os nossos applausos.

“Ainda faltam ao Botafogo dous jogos ‘duros’ com o Vasco da Gama e o Andarahy, mas seja qual fôr o resultado desses matches já lhe está assegurado o primeiro posto, uma vez que está a seis pontos dos segundos collocados que são o Andarahy e o Flamengo.

BOMSUCCESSO X BOTAFOGO

“Uma multidão encheu o campo da Estrada Norte, local do encontro, ávida para presenciar a luta entre os locaes e o club leader da tabella.

“Esse encontro era esperado com grande interesse pelo nosso mundo sportivo porque o Bomsuccesso está com bom team e o match ia ser disputado no acanhado campo do club suburbano.

“Havia tambem a circumstancia de que o ponteiro da tabella podia sahir campeão da cidade, caso vencesse a peleja, como se deu, para augmentar o interesse da partida.

“O match transcorreu renhido desde que começou até o apito final.

“Os dous quadros se empregaram com ardor e o jogo foi movimentadíssimo, sendo justo salientar a formidavel reacção do Bomsuccesso, que após estar perdendo por 2 x 0 no 1º half time conseguiu terminal-o com o score de 3 x 2 a seu favor, não obstante a boa actuação do onze botafoguense.

“Nessa phase do jogo, Nilo aos 3 minutos do início, recebe bom passe de Álvaro e depois de driblar Cozinheiro, arremata forte para fazer o 1º goal do Botafogo.

“Pouco depois Loló fez ‘hand’ dentro da area fatal. Ordenado o respectivo penalty-kick Nilo conquistou o 2º goal do Botafogo.

“Deante da derrota o Bomsuccesso fez forte reacção. Martim fez ‘hand’ e o juiz puniu o Botafogo com um penalty kick, que Leonidas transformou no 1º ponto do Bomsuccesso.

“Mais animados os do Bomsuccesso apertam o cerco e Leonidas empatou a peleja marcando o 2º ponto dos seus.

“Cada vez mais enthusiasmados os rapazes do club local atacam impetuosamente. Há um ‘corner’ do Botafogo. Carlos bate para Loló mandar a pelota às redes de Victor, desempatando o jogo e marcando o 3º ponto do Bomsuccesso.

“Pouco depois acaba o 1º half-time com a contagem de 3 x 2 a favor do Bomsuccesso.

“Após o descanço regulamentar a partida recomeçou com grande animação e o Botafogo indo logo ao ataque e Nilo balança de novo as redes contrárias marcando o 3º goal do Botafogo empatando outra vez a partida.

“Nova reacção do Bomsuccesso. O juiz pune outra vez o Botafogo com um penalty que Leonidas bate para desempatar outra vez a peleja, marcando o 4º ponto dos locaes.

“Os botafoguenses não esmorecem: voltam ao ataque e outro penalty é marcado contra o Bomsuccesso, feito por Marcello.

“Nilo com bom kick empata novamente a peleja, conquistando o 4º ponto do Botafogo.

“O jogo continuou com grande enthusiasmo até que Paulinho alcançou o 5º ponto do Botafogo desempatando definitivamente a partida.

“Nada mais foi conseguido e o match terminou com a victoria do Botafogo pelo score de 5 x 4.

“Foi juiz com varias falhas mas imparcial o Sr. Carlos Martins da Rocha, do proprio Botafogo.

“Os teams foram estes:

“Botafogo – Victor – Benedicto – Rodrigues – Ariel – Martim – Canales (sic) – Álvaro –Paulo – Leite – Nilo – Celso.

“Bomsuccesso – Pinheiro – Fernando – Barcello – Loló – Otto – Marcello – Carlinhos – Prego – Gradim – Leonidas e Miro”.

Obs.: 1) O jogador Cozinheiro, do Bonsucesso, citado no texto, não teve seu nome informado na escalação fornecida pelo JB; 2) O nome correto do médio-esquerdo do Botafogo é Canalli e não Canales; 3) Segundo o livro O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro, o jogador Almir entrou durante o 2º tempo, substituindo a Carvalho Leite, contundido; 4) Ainda de acordo com o referido livro, o 4º gol do Botafogo foi de Paulinho e o 5º gol, este sim, foi assinalado por Nilo, de pênalti. E Nilo foi o artilheiro da partida, com quatro gols.

[Fonte: Jornal do Brasil, 3ª feira, 04/10/1932, pág. 20.]

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Patesko, Ex-Ponteiro do Botafogo e da Seleção Nacional

pesquisa de Claudio Falcão


Rodolpho Barteczko, conhecido no meio futebolístico como Patesko e apelidado de o ‘Perigo Louro’, foi um ponteiro-esquerdo que atuou no Botafogo de 1934 a 1943, sendo que a partir de 1941 jogou por vezes também como ponteiro-direito. Tinha origem polonesa. Vários sítios na ‘grande rede’ informam que ele nasceu a 12 de novembro de 1910, tendo falecido a 13 de março de 1988.

Veio do Rio Grande do Sul em 1934, quando foi especialmente contratado pela então CBD, atual CBF, com a finalidade de disputar a copa do mundo daquele ano. No retorno, filiou-se ao Glorioso, estreando numa partida amistosa entre o campeão carioca pela AMEA, o Botafogo, e o campeão pela Liga Carioca, o Vasco da Gama, a 9 de dezembro do mesmo ano, a qual terminou empatada em 1 a 1.

BOTAFOGO 1 X 1 C.R. VASCO DA GAMA
Data: 09/12/1934
Local: São Januário
Juiz: Alderico Solon Ribeiro
Gols: Carvalho Leite (no 1º tempo) e Lamana (no 2º tempo)
Botafogo: Victor, Sylvio e Nariz; Ariel, Martim (Fernando Giudicelli) e Canalli; Álvaro, Waldemar, Carvalho Leite, Nilo e Patesko
Vasco da Gama: Rey, Domingos e Itália; Gringo, Fausto e Calocero; Orlando, Almir, Gradim (Lamana), Nena e D’Alessandro
Obs.: Também estreou nesta partida o zagueiro mineiro Nariz, contratado ao Fluminense F.C.

Pelo Glorioso foi campeão carioca de 1935, quando esteve presente em todas as partidas (22) do certame, assinalando 6 gols.

Patesko atuou, como atleta botafoguense, na copa do mundo de 1938, na França, tendo o selecionado nacional se classificado em terceiro lugar.

Sua última partida pelo Botafogo foi a 4 de setembro de 1943, na disputa do campeonato carioca, quando o Alvinegro foi derrotado pelo Fluminense por 5 a 3.

BOTAFOGO 3 x 5 FLUMINENSE F.C.
Data: 04/09/1943
Local: Álvaro Chaves
Juiz: Antônio da Rocha Dias
Gols: Pirica, Diaz, Russo, Adílson, Russo (2), Heleno e Tim (nesta sequência)
Botafogo: Ary, Hernandez e Borges; Ivan, Santamaria e Hélio; Patesko, Heleno, Diaz, Limoeiro e Pirica
Fluminense: Gijo, Norival e Renganeschi; Vicentini, Rui e Afonso; Adílson, Russo, Invernizzi, Tim e Carreiro

Segundo minuciosa pesquisa do investigador esportivo Pedro Varanda, nosso constante colaborador, Patesko disputou 243 partidas pelo Botafogo, assinalando 102 gols.

[Fontes: Jornal do Brasil, de 11/12/1934 e 05/09/1943 e O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro.]