quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Os Dez Maiores Artilheiros Estrangeiros do Botafogo

pesquisa de Pedro Varanda; texto: Claudio Falcão

Com o gol que inaugurou o placar na goleada de 4 a 0 do Botafogo sobre o Atlético Goianiense no último dia 27 de outubro, Clarence Seedorf, o maior ídolo alvinegro da atualidade, entrou para o seleto grupo dos dez maiores goleadores estrangeiros da História do Glorioso.

Veja o leitor a referida relação, na qual foi priorizada a contagem absoluta, sendo também exibida a colocação dos artilheiros levando-se em consideração a média de gols.

Rodolfo Fischer, 'El Lobo',
o líder na tabela de artilheiros

1º) Fischer, ‘El Lobo’ (argentino), 68 gols em 180 jogos, média de 0,37 – 8º (1972-1976)

2º) ‘Loco’ Abreu (uruguaio), 63 gols em 107 jogos, média de 0,58 – 3º (2010-2012)

3º) Herrera (argentino), 51 gols em 142 jogos, média de 0,359 – 9º (2010-2012)

4º) Alarcón (argentino), 28 gols em 44 jogos, média de 0,63 – 2º (1955-1957)

5º) González (argentino), 26 gols em 52 jogos, média de 0,5 – 4º (1942-1943)

6º) Franquito (uruguaio), 23 gols em 53 jogos, média de 0,43 – 6º (1944-1946)

7º) Valsecchi (argentino), 16 gols em 19 jogos, média de 0,84 – 1º (1944 e 1946-1947)

8º) Chemp (ucraniano), 15 gols em 42 jogos, média de 0,357 – 10º (1937-1938)

9º) Bravo (argentino), 10 gols em 21 jogos, média de 0,47 – 5º (1952-1953)

10º) Seedorf (surinamês, naturalizado holandês), 9 gols em 21 jogos, média de 0,42 – 7º (2012- ).

Nota-se o predomínio dos goleadores de nacionalidade argentina, com a liderança de Fischer e com a presença de seis atletas desse país no universo proposto de dez jogadores. Dois uruguaios, um ucraniano e um surinamês-holandês completam a listagem.

E como curiosidade verifica-se que ‘Loco’ Abreu é o 2º colocado em números absolutos e o 3º em média de gols.

sábado, 27 de outubro de 2012

Centenário do Título de Campeão Carioca de 1912

pesquisa de Pedro Varanda

Em pé: Edgard Dutra, Juca Couto, Álvaro Werneck, Lulu Rocha e
Rolando de Lamare; sentados: Carlos Villaça, Abelardo de Lamare,
Décio Viccari, Edgard Pullen, Mimi Sodré e Lauro Sodré
(O Futebol no Botafogo - 1904-1950, de Alceu Mendes de Oliveira Castro)

Na data de hoje, há exatamente 100 anos, o Botafogo conquistava o campeonato carioca de 1912, pois o empate entre Paulistano F.C. e S.C. Americano deu o título ao Glorioso, que já havia cumprido todos os seus compromissos pelo certame.

Segue a súmula desse jogo:
PAULISTANO F. C. 0 x 0 S. C. AMERICANO
Data: 27/10/1912
Local: Estrada Dona Castorina, Rio de Janeiro
Árbitro: Rolando de Lamare
Competição: Campeonato Carioca
Paulistano: Ápio Paranhos, Virgílio Fedrighi e Ercolino; Isolino, Esmeraldo e José; Norberto, Pedro Santos, Margarido, Benedicto Mesquita e Torres
Americano: Mallô, Couto e Prior; Arlindo, Rello e De Maria; Pinho, Plaisant, Pereira, Rega e Barroso
Obs.: Plaisant foi emprestado pelo S.C. Mangueira.
Fonte: Jornal do Brasil (de 31-10)

E agora a campanha do Botafogo, em seu terceiro título de campeão carioca:
BOTAFOGO 1 x 3 S.C. AMERICANO
Data: 13/05/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: José Cerqueira de Carvalho
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Osman e Rega (1° tempo); Oswaldo de Lamare e Rega (2° tempo)
Botafogo: Carlito Rocha, Edgard Dutra e Villaça; César Gonçalves, Rolando de Lamare e Juca Couto; Antônio Bandeira, Mário Pinto, Nilo Rasteiro, Oswaldo de Lamare e Álvaro Werneck
Americano: Sarandy, Couto e Flores; João de Maria, Rello e Prior; Nunes, Rega, Barroso, Osman e Pereira
Obs.: Segundo a ‘Gazeta de Notícias’, os gols do Americano foram de Rega, Barroso e Osman.

BOTAFOGO 6 x 2 CATTETE F.C.
Data: 02/06/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: Luiz Bulcão
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Mimi (4) e Pino (2) para o Botafogo; Octávio e Amorim para o Cattete
Botafogo: César Gonçalves, Paula Silva e Antônio Dutra; Rolando de Lamare, Lulu Rocha e Juca Couto; Carlos Hasche, Pino, Arthur Cabral, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Cattete: Lavoie, Ribeiro e Vignal; Graça, Torres e José Ernesto; Trindade, Garcia, José de Carvalho, Octávio e Amorim

BOTAFOGO 1 x 0 GERMÂNIA F.C.
Data: 07/07/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: Cícero Allan
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gol: Mimi Sodré, no 1° tempo
Botafogo: Álvaro Werneck, Carlito Rocha e Edgard Dutra; Rolando de Lamare e Juca Couto; Fernando Alexander, Eugênio Rodrigues, Carlos Bittencourt, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Germânia: Porphirio, A. Serra e J. Alves; M. Sobrinho, J. Ferreira e Anníbal; C. Rosa, J. Oliveira, Rosino, H. Alves e B. Lacerda
Obs.: O Botafogo atuou com dez jogadores.

BOTAFOGO 4 x 0 PAULISTANO F.C.
Data: 21/07/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: Antônio Ribeiro Almeida
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Villaça (2), no 1° tempo; Mimi Sodré (2), no 2° tempo
Botafogo: César Gonçalves, Carlito Rocha e Edgard Dutra; Carlos Hasche, Juca Couto e Antônio Dutra; Pino, Arthur Cabral, Villaça, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Paulistano: A. Paranhos, V. Fedrighi e Ary; Asphialte, Esmeraldo e José; Hugo, Torres, Ferreira, Mesquita e Santos
Obs.: O Paulistano atuou com dez jogadores até os 20 minutos do 1° tempo.

BOTAFOGO 9 x 0 INTERNACIONAL F.C.
Data: 04/08/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: Pedro Santos
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Villaça, Lulu Rocha, Juca Couto, Villaça e Mário Pinto (1° tempo); Lulu Rocha, Rolando de Lamare (2) e Oswaldo de Lamare
Botafogo: Álvaro Werneck, César Gonçalves e Edgard Pullen; Rolando de Lamare, Lulu Rocha e Juca Couto; Emmanuel Sodré, Pino, Villaça, Mário Pinto e Oswaldo de Lamare
Internacional: Rocha, Martins e Soares; Mello, Angenor e Marinho; Lopes, Justiniano, Braconnot, Orlandini e Costa
Obs.: O Botafogo ainda teve um gol anulado, pois o jogador estava fora de jogo (impedido).

BOTAFOGO 2 x 0 S.C. AMERICANO
Data: 18/08/1912
Local: Estrada Dona Castorina, Rio de Janeiro
Árbitro: João Serra Pinto
Público: Mais de 2.000 mil pessoas
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Villaça, 8’ e Mimi Sodré, 35’ (1° tempo)
Botafogo: Álvaro Werneck, Edgard Pullen e Edgard Dutra; Rolando de Lamare, Lulu Rocha e Juca Couto; César Gonçalves, Pino, Villaça, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Americano: Mallô, Flores e Couto; João de Maria, Rello e Prior; Pereira, Pinho, Barroso, Antonico e Rega

BOTAFOGO 8 x 1 PAULISTANO F.C.
Data: 08/09/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: João Ferreira
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Villaça (3), Pino (2), Oswaldo de Lamare (2) e Mimi Sodré para o Botafogo; Norberto para o Paulistano
Botafogo: Álvaro Werneck, Edgard Pullen e Edgard Dutra; Rolando de Lamare, Oswaldo de Lamare e Juca Couto; César Gonçalves, Pino, Villaça, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Paulistano: Rubens, V. Fedrighi e Homero; Ary, Esmeraldo e Isolino; Ercolino, Benedicto, Asphialte, Santos e Norberto

BOTAFOGO 10 x 0 GERMÂNIA F.C.
Data: 29/09/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Árbitro: Pedro Santos
Competição: Campeonato Carioca (AFRJ)
Gols: Villaça (3), Mimi (3), Lulu (2), Pino e Oswaldo. 1° tempo: Botafogo 2 a 0; Final: Botafogo: 10 a 0
Botafogo: Álvaro Werneck, Edgard Pullen e Edgard Dutra; Rolando de Lamare, Lulu Rocha e Juca Couto; Oswaldo de Lamare, Pino, Villaça, Mimi Sodré e Lauro Sodré
Germânia: Pingo, Constâncio e Rio Branco; Alves, Jacoh e Anníbal; Candóca, Medina, Jacques, Miúdo e Brum

BOTAFOGO W.O. CATTETE F.C. (ver obs.)
Data: 13/10/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Obs.: O Cattete F.C., segundo ofício enviado à secretaria da Association de Football do Rio de Janeiro, entregou os pontos do jogo que deveria realizar-se no domingo contra o Botafogo F.C.

BOTAFOGO W.O. INTERNACIONAL F.C. (ver obs.)
Data: 20/10/1912
Local: Rua São Clemente, Rio de Janeiro
Obs.: O Internacional F.C., segundo ofício enviado à secretaria da Association de Football do Rio de Janeiro, entregou os pontos do jogo que deveria realizar-se no domingo contra o Botafogo F.C.

Notas: 1) Não se realizaram os outros jogos da tabela por desistências. Fonte: JB (de 20-10-1912); 2) Pela diretoria da Associação foi feita a encomenda na casa H. L. Lange, de 22 medalhas, sendo 11 de ouro e 11 de prata para os vencedores do campeonato. Fonte: JB (de 20-10-1912).

Adversário – Resultado – Local:
S. C. Americano – 1 x 3 (Rua São Clemente) e 2 x 0 (Estrada Dona Castorina).
Cattete F. C. – 6 x 2 e W.O. (ambos na Rua São Clemente).
Germânia F. C. – 1 x 0 e 10 x 0 (ambos na Rua São Clemente).
Internacional F. C. – 9 x 0 e W.O. (ambos na Rua São Clemente).
Paulistano F. C. – 4 x 0 e 8 x 1 (ambos na Rua São Clemente).
Total de Jogos: 10; Vitórias: 9; Derrota: 1; Gols Pró: 41; Contra: 6; Saldo: 35.

Jogaram:
José Gonçalves do Couto (Juca), 8 jogos.
Rolando de Lamare, 7.
Edgard Soares Dutra, 6.
Carlos de Pino Machado, 6.
Benjamim de Almeida Sodré (Mimi), 6.
Lauro de Almeida Sodré Filho, 6.
Álvaro Cordeiro da Rocha Werneck, 6.
César Gonçalves, 6.
Carlos Villaça, 6.
Oswaldo de Lamare, 4.
Hugh Edgard Pullen, 4.
Luiz Martins da Rocha (Lulu), 4.
Carlos Martins da Rocha (Carlito), 3.
Antônio Soares Dutra, 2.
Arthur Cabral, 2.
Carlos Hasche, 2.
Mário Pinto Guimarães, 2.
Antônio de Souza Bandeira, 1.
Emmanuel de Almeida Sodré, 1.
Eugênio Lopes Rodrigues, 1.
Fernando Alexander, 1.
Luiz de Paula e Silva, 1.
Nilo Rasteiro, 1.
Carlos Bittencourt, 1.
Total: 24 jogadores.

Técnico (comissão de campo):
Hugh Edgard Pullen,
Pedro Martins da Rocha,
Anselmo Corrêa Mascarenhas e
Luiz de Paula e Silva.

Artilheiros:
Mimi Sodré, 12 gols.
Villaça, 11.
Pino, 6.
Oswaldo de Lamare, 5.
Lulu Rocha, 3.
Rolando de Lamare, 2.
Juca Couto, 1.
Mário Pinto, 1.
Total: 41 gols.

Fontes: Boletins do Botafogo F.R., Correio da Manhã, Gazeta de Notícias, Jornal do Brasil, Jornal do Commercio, O Paiz e Revista Grandes Clubes Brasileiros (Botafogo – 1972).

Colocação Final:
Botafogo F.C. (campeão): PG – 18; PP – 2; J – 10; V – 9; E – 0; D – 1; GP – 41; GC – 6
S.C. Americano (vice): PG – 17; PP – 3; J – 10; V – 8; E – 1; D – 1; GP – 46; GC – 12
Paulistano F.C.: PG – 10; PP – 10; J – 10; V – 4; E – 2; D – 4; GP – 17; GC – 26
Germânia F.C.: PG – 7; PP – 13; J – 10; V – 3; E – 1; D – 6; GP – 12; GC – 33
Cattete F.C.: PG – 6; PP – 14; J – 10; V – 3; E – 0; D – 7; GP – 16; GC – 21
Internacional F.C.: PG – 2; PP – 18; J – 10; V – 1; E – 0; D – 9; GP – 6; GC – 40

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Botafogo Campeão Carioca de Basquetebol Masculino de 1939

pesquisa de Claudio Falcão


Depois do pentacampeonato obtido em 1933-34-35-36-37, o Botafogo voltou a conquistar o campeonato carioca de basquetebol masculino em 1939, na competição organizada pela Liga Carioca de Basquetebol.

O título só foi confirmado na última partida, a 01/12, quando o Glorioso derrotou a representação do Carioca S.C., na quadra deste, à Rua Jardim Botânico, por 58 x 26. Caso o Alvinegro fosse derrotado, o campeonato teria que ser decidido numa disputa extra entre ele, Riachuelo T.C. e Sampaio A.C., tendo os dois últimos, no entanto, terminado empatados em 2º lugar.

Pelo Botafogo atuaram e marcaram: Adamo (4), Teté (2), Albano (14), Pavão (16), Aloísio (18), Eboli, Babá (4) e Pilla (segundo o Diário da Noite) ou Albano (15) e Aloísio (17), coincidindo os demais (de acordo com o Diário de Notícias).

E pelo Carioca: Adantino (2), Sebastião, Betinho, Bigode (3), Luquinhas (18) e Walter (3).

[Fontes: A Noite, Correio da Manhã, Diário da Noite e Diário de Notícias, de 02/12/1939.]

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Botafogo Campeão do Torneio Guilherme Embry de Futebol Juvenil

pesquisa de Claudio Falcão

Na imagem, a comemoração da garotada botafoguense
(crédito: AGIF/BFR)

A equipe juvenil do Botafogo conquistou no início da tarde desta terça-feira, em Caio Martins, o título de campeã do Torneio Guilherme Embry, para atletas nascidos em 1996, na vitória por 2 a 1, de virada, sobre a representação do Fluminense. Os gols alvinegros foram marcados por Renan Gorne, aos 22’ e aos 27’, ambos no segundo tempo.

A conquista veio de forma antecipada, visto que o Glorioso também havia vencido o primeiro turno da competição. Nos dois turnos foram oito vitórias, dois empates e duas derrotas.

O Botafogo atuou com Thiago, Diego, Verdini, L. Lucena e Mauro; Marcus Vinícius, Jhonson, Lukinhas e G. Lucena; Renan Gorne e Marcinho, sendo suplentes Leonann, Arruda, L. Gonçalves, L. Sousa, Kalifa e Renato.

Treinador: Anthoni Santoro.

[Fonte: site oficial do Botafogo F.R.]

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Esgrima no Botafogo - O Título Carioca de 1933

pesquisa de Claudio Falcão

“Noutros esportes tua fibra está presente”, diz um dos versos do popular hino do Botafogo. Pois o Alvinegro carioca teve durante muitos anos a sua seção de esgrima, responsável por 26 títulos de campeão, obtidos entre 1933 e 1964, de 1ª e 2ª categorias, por equipe ou individualmente, em espada, florete e sabre.

Em 1933 o então Botafogo F.C. obteve o significativo título de campeão carioca invicto das três armas, consolidado com a vitória obtida sobre o C.R. Flamengo na competição de sabre, na sede do clube rubro-negro, em 1º de dezembro.

Esta conquista valeu ao Glorioso a posse do valioso bronze denominado ‘Campeão de Todas as Armas’.

E a 8 de dezembro do mesmo ano partia para São Paulo a delegação da Federação Carioca de Esgrima para a disputa do campeonato brasileiro, da qual faziam parte os atletas botafoguenses Helladio Junqueira (espada) e José Félix da Cunha Menezes (florete e sabre). A competição, no entanto, foi vencida pelos paulistas.

Em 1937 e em 1938 o Alvinegro conquistou os seus outros dois títulos de Campeão da Cidade do Rio de Janeiro (no geral).

[Fontes: Diário da Noite, 02/12/1933 – 3ª edição; A Noite, 08/12/1933, pág. 7 e 11/12/1933, pág. 8; Correio da Manhã, 09/12/1933, pág. 11 e ‘Grandes Clubes Brasileiros’ – Botafogo (1972).]

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Pascoal, Ex-Atacante Botafoguense

pesquisa de Pedro Varanda; colaboração: Claudio Falcão


Pascoal (Paschoal) de Gregório nasceu a 10 de março de 1913. Era atacante e veio do Canto do Rio F.C. para o Botafogo em 1937. De 1937 a 1943 atuou em 159 partidas pelo Alvinegro, assinalando 106 gols, constituindo-se no 18º maior artilheiro da história do Clube.

Estreia de Pascoal no Botafogo:
28/08/1937 – Botafogo 2 x 3 Flamengo-RJ (Amistoso), Laranjeiras.
Gols do Botafogo: Patesko e Carvalho Leite.

Despedida:
18/09/1943 – Botafogo 6 x 4 Bonsucesso-RJ (Campeonato Carioca), São Januário.
Gols do Botafogo: Díaz (2), Bazoni (2), Limoeiro e Pirica.

COMPETIÇÕES  /  JOGOS  /  GOLS
Campeonato Carioca (1937 a 1943): J – 109; G – 74
Torneio Rio-São Paulo (1940): J – 4; G – 4
Torneio Extra (1938 e 1941): J – 5; G – 1
Torneio Municipal (1938 e 1943): J -12; G – 6
Torneio Relâmpago (1940): J – 1; G – 0
Amistosos (1937 a 1943): J – 28; G – 21
TOTAL: J – 159; G – 106

Título:
Campeão do Torneio Início de 1938, quando em três jogos marcou um gol.

Nota: Ainda disputou mais 9 jogos pelo Torneio Início, entre 1939 e 1943, não assinalando gol.

Pascoal deixou o Botafogo no final de 1943, retornando ao Canto do Rio F.C., tendo falecido em Niterói (RJ) a 06 de dezembro de 1948, com apenas 35 anos de idade.

[Fontes: A Noite, Diário da Noite, Diário de Notícias, Jornal dos Sports, O Jornal, Boletim do Botafogo F.R. e O Futebol no Botafogo (1904-1950).]

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Juvenal, Campeão Carioca de 1948

pesquisa de Pedro Varanda


Juvenal Francisco Dias, médio-esquerdo do Botafogo na conquista do campeonato carioca de 1948, nasceu em Vespasiano (MG) a 12 de março de 1923, tendo falecido recentemente, a 30 de agosto de 2012.

Juvenal vestiu a GLORIOSA 384 vezes e marcou 13 gols. Vindo do Cruzeiro E.C. (MG), estreou em 01/09/1946, despedindo-se em 1957. É o 11º jogador que mais vezes atuou com a camisa alvinegra.

Títulos de Juvenal pelo Botafogo (súmulas abaixo):
Torneio Início de 1947
Campeonato Carioca de 1948
Triangular de Porto Alegre de 1951
Quadrangular Interestadual de 1954

BOTAFOGO 4 x 1 OLARIA
Data: 27/07/1947
Local: São Januário
Árbitro: Mário Gonçalves Vianna
Competição: Torneio Início (decisão)
Gols: Reynaldo (2), Santo Cristo e Ponce de León (Botafogo); Alcino (Olaria)
Botafogo: Oswaldo Baliza, Gérson e Sarno; Adão, Nílton Senra e Juvenal; Santo Cristo, Octávio, Ponce de León, Geninho e Reynaldo
Olaria: Zezinho, Laércio e Amaury; Leleco, Spinelli e Ananias; Alcino, Limoeirinho, Roberto, Tim e Gérson
Obs.: Botafogo, campeão do Torneio Início.
Fontes: A Noite e O Jornal

BOTAFOGO 3 x 1 VASCO DA GAMA
Data: 12/12/1948
Local: General Severiano, Rio de Janeiro
Árbitro: Mário Gonçalves Vianna
Competição: Campeonato Carioca (decisão)
Gols: Paraguaio (de cabeça) e Braguinha, no 1° tempo; Octávio e Ávila (de cabeça, contra), no 2° tempo
Botafogo: Oswaldo Baliza, Gérson e Nílton Santos; Rubinho, Ávila e Juvenal; Paraguaio, Geninho, Pirillo, Octávio e Braguinha. Técnico: Zezé Moreira
Vasco da Gama: Barbosa, Augusto e Wilson; Ely, Danilo e Jorge; Friaça, Ademir Menezes, Dimas, Ipojucan e Chico. Técnico: Flávio Costa
Obs.: 1) Gérson abandonou o campo aos 10’ do segundo tempo, por contusão. O Botafogo atuou com 10 (dez) jogadores até o final; 2) Botafogo, campeão carioca (1948).
Fonte: Jornal dos Sports

BOTAFOGO 2 x 0 GRÊMIO
Data: 17/06/1951
Local: Eucaliptos, Porto Alegre
Árbitro: Arthur Vilarinho “Espanha”
Assistente: Júlio Peterson e Osvaldo Azzarini Rolla (o Foguinho)
Competição: Triangular de Porto Alegre (Taça CIREL)
Gols: Nílson (contra), aos 11’, no 1° tempo e Zezinho, aos 31’, no 2° tempo
Botafogo: Oswaldo Baliza, Gérson (Carlito) e Nílton Santos; Rubinho, Geninho e Juvenal; Joel, Neca (Ariosto), Dino, Zezinho e Braguinha (Jayme). Técnico: Carvalho Leite
Grêmio: Wilson (Sérgio Moacir), Joni e Nílson (Paulista); Bexiga, Sarará e Heitor (Danton); Balejo (Dario II), Ferraz, Geada, Pedrinho e Ápis. Técnico: Alfredo González
Obs.: Botafogo, campeão do Triangular de Porto Alegre.
Fontes: Jornal do Brasil, Jornal dos Sports (de 18-06 e 20-06), João Batista Lopes da Silva e Luiz Pissutti (pesquisadores), do Rio Grande do Sul

BOTAFOGO 3 x 1 FLUMINENSE
Data: 25/04/1954
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 251.189,10
Público: 16.803
Árbitro: Alberto da Gama Malcher
Competição: Quadrangular Interestadual
Gols: Waldo, aos 4’ (1° tempo); Dino (2), aos 15’ e 23’ (este de cabeça) e Garrincha (de pênalti), aos 17’ (2° tempo)
Botafogo: Amaury, Thomé (Araty) e Floriano; Orlando Maia, Bob e Ruarinho; Garrincha, Paulinho, Dino, Carlyle e Vinícius. Técnico: Gentil Cardoso
Fluminense: Adalberto, Píndaro e Duque; Jair Santana, Édson e Bigode; Telê, João Carlos, Waldo, Róbson e Esquerdinha. Técnico: Francisco de Souza Ferreira (“Gradim”)
Obs.: 1) Juvenal atuara em uma partida anterior deste torneio; 2) Botafogo, campeão do Quadrangular Interestadual.
Fontes: Diário de Notícias e O Jornal

Último jogo de Juvenal pelo Botafogo:
BOTAFOGO 3 x 1 ATLÉTICO MINEIRO
Data: 03/02/1957
Local: Independência, Belo Horizonte
Árbitro: Anver Bilate
Competição: Amistoso
Gols: Pampolini, aos 15’, Didi, de pênalti, aos 25’ (1° tempo) e Paulinho Valentim, aos 2’ e Murilinho, aos 22’ (2° tempo)
Botafogo: Amaury, Beto, Bob e Nílton Santos (Orlando Maia); Pampolini e Juvenal (Ronald); Neyvaldo, Didi (Amoroso), Paulinho Valentim, Garrincha e Cañete. Técnico: Ephigênio de Freitas Bahiense (“Geninho”)
Atlético Mineiro: Sinval, Benito e Ranieri; William, Laércio (Hílton) e Mílton; Otávio, Vaduca (Hélio), Joel, Murilo e Amorim. Técnico: Niginho
Obs.: 1) Jogo relacionado com o pagamento do passe de Paulinho Valentim; 2) Segundo o ‘Canto do Galo’, ao invés de Mílton (como informou o ‘JB’ e o ‘JS’) atuou Nílson no Atlético Mineiro
Fontes: Boletim do Botafogo, Jornal do Brasil e Jornal dos Sports

[Fonte para o texto de introdução: Jornal dos Sports, após a conquista do título de 1948.]