quarta-feira, 27 de agosto de 2014

O Advogado Gílson Mussi, Ex-Goleiro do Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão

Coleção 'Ídolos do Futebol Brasileiro'

Gílson Mussi, o antigo goleiro Gílson, nasceu em Castelo (ES) a 27 de março de 1930. Veio para os juvenis do Botafogo no final dos anos 40, tendo estreado entre os profissionais em 1950.

Estreia de Gílson:
05/11/1950 – Botafogo 2 x 0 São Cristóvão – Campeonato Carioca (2º turno)
Local: Figueira de Melo
Juiz: Carlos de Oliveira Monteiro, ‘Tijolo’
Renda: Cr$54.199,00
Gols: Ariosto (2), aos 10’ (1º tempo) e aos 35’ (2º tempo)
Botafogo: Gílson, Basso e Araty; Rubinho, Ávila e Richarde; Zezinho, Neca, Ariosto, Octavio e Braguinha
São Cristóvão: Marujo, Doutor e Torbis; Nélson, Geraldo e Olavo; Geraldino, Carlyle, Jorge, Rato e Magalhães
[Fontes: A Noite, 06/11/1950 e ‘O Futebol no Botafogo – 1904-1950’]

Pelo Alvinegro carioca foi campeão do Torneio Quadrangular Estadual do Rio de Janeiro em 1954 (leia mais em http://datafogo.blogspot.com.br/2010/04/em-1954-o-botafogo-conquistava-o-seu.html).

Uma formação do Botafogo em 1954: da esquerda para a direita,
em pé - Gérson, Gílson, Nílton Santos, Danilo, Ruarinho e Orlando Maia;
agachados - Garrincha, Dino da Costa, Carlyle, Paulinho Omena e Vinícius
(Anuário do Esporte Ilustrado - 1955)

Participou da primeira grande excursão do Glorioso à Europa, em 1955.

Gílson competiu pelos profissionais do Botafogo em 105 partidas, sofrendo 142 gols, de 1950 a 1955 (pesquisa de Pedro Varanda).

Ainda atuou pelo E.C. Bahia, a partir de setembro/1955 e em 1956.

Graduou-se em Direito, pela então Universidade do Distrito Federal (depois UEG e atual UERJ), em dezembro/1957.

E foi-lhe concedido pela Assembleia Legislativa o título de Cidadão do Estado do Rio de Janeiro, em 2 de fevereiro de 2006.

[Fontes: A Noite, 06/11/1950; Coleção ‘Ídolos do Futebol Brasileiro’ – 1956; Correio da Manhã, 11/09 e 29/09/1955 e 04/03/1956; Diário da Noite, 24/05/1956; O Globo, 16/12/1957; Última Hora, 21/12/1957; ‘O Futebol no Botafogo – 1904-1950’, de Alceu Mendes de Oliveira Castro – 1951; sites Futebol 80 e RSSSF Brasil.]

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Nílton Santos também foi o nosso Camisa 3

pesquisa de Claudio Falcão

(Coleção 'Ídolos do Futebol Brasileiro')

Nílton dos Santos, conhecido inicialmente nos gramados como Santos, e posteriormente como Nílton Santos, nasceu no Rio de Janeiro a 16 de maio de 1925, falecendo na mesma cidade a 27 de novembro de 2013.

A imprensa passou a tratá-lo como Nílton Santos pela coincidência de haver um outro Santos na seleção brasileira, o craque da lateral-direita Djalma Santos.

Cognominado de ‘Enciclopédia do Futebol’, Nílton foi eleito pela FIFA como o melhor lateral-esquerdo de todos os tempos, sendo incluído, como consequência, em sua seleção do mundo do século XX.

Atuou pelo Botafogo entre 1948 e 1964, sagrando-se campeão carioca em 1948, 1957, 1961 e 1962, do Torneio Municipal em 1951 e do Torneio Rio-São Paulo em 1962 e 1964.

Equipe do Botafogo em 1957, em que Nílton Santos aparece
com a camisa 6 (4 - Beto, 5 - Pampolini, 6 - Nílton Santos,
3 - Servílio, 2 - Thomé e 1 - Adalberto)

Ele é o nosso ‘eterno’ camisa 6, no entanto em diversas ocasiões atuou com a camisa 3 alvinegra, como quarto-zagueiro.

Aqui Nílton Santos fez um prognóstico que acabaria por se confirmar, pois
ele levou sua carreira profissional até 1964, seis anos após essa matéria
(Diário da Noite, 12/12/1958)

As atuações de Nílton Santos como quarto-zagueiro se tornaram bem mais frequentes a partir de 1959, com a chegada, em maio, do lateral-esquerdo Chicão, contratado ao Bonsucesso F.C. (RJ) e do igualmente lateral Rildo, este vindo do Sport C. Recife em 1960, e que estreou pelos profissionais no ano seguinte.

No entanto, defendendo a seleção brasileira na copa do mundo de 1962 (Chile), a ‘Enciclopédia’ jogou como lateral-esquerdo (camisa 6).

Mas vejam as imagens abaixo, colhidas em periódicos cariocas em ocasiões bastante diversificadas, em todas elas aparecendo Nílton Santos envergando a camisa 3.

Final do campeonato carioca de 1948
(A Noite, 13/12/1948)

(Diário da Noite, 16/08/1952)

(Diário da Noite, 18/04/1955)

(O Globo, 24/01/1957)

(Diário da Noite, 21/12/1959)

(Diário da Noite, 16/10/1960)

(A Noite, 15/12//1962)

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

O Goleiro Victor, Tricampeão Carioca pelo Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão

Victor 'Gatinho'
(A Noite, 01/03/1934)

O antigo goleiro Victor, apelidado ‘Gatinho’, cujo nome completo era Victor Corrêa Gonçalves, nasceu em Niterói (RJ) a 13 de janeiro de 1912.

Veio para o Botafogo em 1929, tendo atuado em algumas partidas dos campeonatos cariocas de segundos e terceiros quadros naquele ano, no entanto jogando na linha.

Estreia de Victor na equipe principal:

22/07/1931 – Botafogo 2 x 4 Seleção do Paraná, amistoso.

Foi tricampeão carioca pelo Glorioso em 1932-1933-1934, sendo o arqueiro titular absoluto nos dois primeiros anos.

Equipe do Botafogo, campeã carioca de 1932, com o arqueiro Victor

Em 1932 teve também a oportunidade de defender a meta da seleção brasileira na conquista da Copa Rio Branco: Brasil 2 x 1 Uruguai – Montevidéu, 04/12/1932.

Victor chegou a transferir-se para o América F.C. (RJ) em março de 1934, sempre como atleta amador, porém regressou ao Botafogo ainda no mesmo ano, tendo atuado nos dois últimos jogos do campeonato carioca. Não participou do campeonato de 1935, o ano do tetra.

O antigo goleiro atuou também em uma partida amistosa pelo Botafogo em 1940, no empate de 0 a 0 com o San Lorenzo (ARG).

Victor defendeu a equipe principal do Botafogo em 81 jogos, entre 1931 e 1935, mais a mencionada partida contra o San Lorenzo (1940), tendo sofrido 113 gols (pesquisa de Pedro Varanda).

Disputou ainda uma partida pelo campeonato carioca de primeiros quadros amadores de 1942, sendo o Botafogo campeão.

Victor faleceu no Rio de Janeiro a 9 de julho de 1984.

[Fontes: O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro; A Noite, 05/12/1932 e 01/03/1934; Diário da Noite, 28/02/1934; Jornal do Brasil e O Globo, ambos de 10/07/1984.]

sábado, 9 de agosto de 2014

Botafogo Campeão da Taça Guanabara de Futebol Sub-15 de 2014

por Claudio Falcão

(Imagem: site oficial do Botafogo F.R.)

Após derrotar por 1 x 0 e eliminar a equipe do Flamengo na partida semifinal, em 2 de agosto, a representação alvinegra conquistou neste sábado, no CT de Itaguaí (RJ), o título de campeão da Taça Guanabara de Futebol Infantil (sub-15).

Tendo empatado no tempo regulamentar em 1 x 1 com o Vasco da Gama, marcando Bruno Ribeiro aos 32’ do 2º tempo (em penalidade máxima) para o Botafogo, a garotada do Glorioso saiu vitoriosa na cobrança de pênaltis, por 7 a 6.

Formou assim a equipe alvinegra: André (expulso aos 23’ do 2º tempo), Siqueira (Pedrinho), Paulo César, Michel e Lucas Barros; Guga (Alexandre), Bruno Ribeiro, Enrico e Erick (Júlio César, no gol); Wendell (Willian) e Coutinho (Monteiro).

Figuraram na suplência: Júlio César (goleiro), William, Sanderson, Cayo, Pedro Gabriel, Alexandre, Pedrinho e Monteiro.

Técnico campeão: Phelipe Leal Rodolpho.

[Fontes: site oficial do Botafogo F.R. e site da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro.]

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Jogadores Baianos no Botafogo

pesquisa de Claudio Falcão


Certamente haverá outros, mas até o momento conseguimos localizar dezoito jogadores nascidos na Bahia, que integraram a equipe principal do Botafogo.

São eles:

Luiz Menezes (atacante)
Luiz Maia de Bittencourt Menezes, nascido em Salvador a 01/04/1897, irmão de Petiot, a seguir.
Atuou na equipe principal do Botafogo de 1913 a 1921.
Obs.: campeão sul-americano pela seleção brasileira em 1919.
Falecimento: 16/02/1954.

Petiot (atacante)
Augusto Maia de Bittencourt Menezes.
Estreou na equipe principal do Botafogo em 1918, atuando até o Torneio Início de 1922.

Baby (goleiro)
Álvaro Burgos Carneiro de Campos.
Veio do Fluminense F.C. (RJ) em 1924.

Orlando Maia (zagueiro e médio-direito)
Orlando Borges Maia, nascido em Cachoeira a 09/10/1930 (1932, segundo outras fontes).
Veio do futebol baiano para o Botafogo em maio/1952.
Estreia no Botafogo: 10/08/1952, 1 x 1 Bonsucesso (vitória do Botafogo nos pênaltis), Torneio Início.

Canavieira (atacante)
Benedito Israel Ribeiro, nascido em Cairu a 10/04/1943.
Em 1963 já atuava pelos juvenis (atuais juniores) do Botafogo.
Títulos: Campeonato Carioca de Juvenis (1963-1964) e Campeonato Carioca de Aspirantes (1965).

Edmílson (lateral-direito e esquerdo)
Edmílson Machado da Silva, nascido em Feira de Santana a 10/09/1951.
Veio do Galícia E.C. (BA) para o Botafogo em julho/1972.

Perivaldo, ‘Peri da Pituba’ (lateral-direito)
Perivaldo Lúcio Dantas, nascido em Itabuna (Itaberaba, segundo o Jornal do Brasil, 09/01/1977) a 12/07/1953.
Veio do E.C. Bahia.
Estreia no Botafogo: 19/01/1977, 0 x 1 E.C. Bahia, amistoso.

João Paulo (atacante)
Antônio Carlos Machado de Santana, nascido em Feira de Santana a 13/06/1954.
Veio do Treze F.C. (PB) em dezembro/1976.
Estreia no Botafogo: 13/02/1977, 6 x 0 Seleção de Teófilo Ottoni (MG), amistoso (marcou 2 gols em sua estreia).
Título: Torneio Início (1977).
Falecimento: 17/06/2001.

Washington (atacante)
Washington César Santos, nascido em Valença (BA) a 03/01/1960.
Veio do Guarani F.C. (SP).
Estreia no Botafogo: 27/01/1990, 0 x 0 América, Campeonato Estadual.
Título: Campeonato Estadual (1990).
Falecimento: Curitiba, 25/05/2014.

Souza (volante)
Valtemir Teles de Souza, nascido em Piritiba a 15/03/1969.
Veio do E.C. Bahia em janeiro/1996.
Título (oficial): Taça Cidade Maravilhosa (1996).

Zé Carlos, ‘Zé do Gol’ (atacante)
José Carlos Santos da Silva, nascido em Ipirá a 19/03/1975.
Subiu dos juniores em 1996.
Títulos (oficiais): Campeonato Estadual (1997 – disputou 1 partida) e Torneio Rio-São Paulo (1998).

Tico Mineiro (*) (atacante)
Dilmar dos Santos Machado, nascido em Belmonte a 26/01/1975.
Veio da Desportiva Ferroviária (ES) em outubro/1997.
Título: Torneio Rio-São Paulo (1998).
(*) – Apesar do apelido ‘mineiro’, é baiano.

Bebeto (atacante)
José Roberto Gama de Oliveira, nascido em Salvador a 16/02/1964.
Veio do Cruzeiro E.C. (MG).
Estreia no Botafogo: 17/01/1998, 1 x 0 Pouso Alegre (MG), amistoso.
Título: Torneio Rio-São Paulo (1998).
Obs.: 1) Como jogador do Botafogo disputou a copa do mundo de 1998 (França); 2) Assinalou 28 gols pelo Botafogo em 58 partidas, entre 1998 e 1999 (pesquisa de Pedro Varanda).

Cléberson (zagueiro)
Cléberson Souza Santos, nascido em Salvador a 10/02/1978.
Veio do Bangu A.C. (RJ).
Estreia no Botafogo: 28/07/2002, 0 x 1 Figueirense, amistoso.

Eduardo (zagueiro, lateral-esquerdo e meio-campo)
Eduardo da Silva Nascimento Neto, nascido em Salvador a 24/10/1988.
Veio do E.C. Bahia.
Estreia no Botafogo: 30/01/2008, 6 x 2 Mesquita, Campeonato Estadual.
Título: Campeonato Estadual (2010).

Batista (volante)
José Batista Leite da Silva, nascido em Anguera a 12/07/1979.
Veio do Avaí F.C. (SC).
Estreia no Botafogo: 29/01/2009, 1 x 0 Macaé, Campeonato Estadual.

Dankler (zagueiro)
Dankler Luís de Jesus Pedreira, nascido em Salvador a 24/01/1992.
Veio do E.C. Vitória (BA) em julho/2013.
Estreia no Botafogo: 25/09/2013, 1 x 1 Flamengo, Copa do Brasil.

Jorge Wagner (meio-campo)
Jorge Wagner Góes Conceição, nascido em Feira de Santana a 17/11/1978.
Veio do Kashiwa Reysol (JAP) em dezembro/2013.
Estreia no Botafogo: 23/01/2014, 2 x 1 Madureira, Campeonato Estadual (marcou 1 gol em sua estreia).

[Fontes principais: O Futebol no Botafogo (1904-1950), de Alceu Mendes de Oliveira Castro; Diário da Noite; Jornal do Brasil; O Globo; Placar e site RSSSF Brasil.]